Porto Velho (RO) domingo, 15 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

A chave para a imagem - Nova rodoviária cada vez mais distante - Ponte para o Natal - Solução rápida


A chave para a imagem - Nova rodoviária cada vez mais distante - Ponte para o Natal - Solução rápida - Gente de Opinião

A chave para a imagem

A Amazônia é hoje um dos assuntos que mais preocupam a humanidade e tudo que se refere a ela reverbera em dimensões assombrosas. É o mesmo grau de preocupação que cerca o problema dos refugiados, as guerras armadas em curso, o conflito comercial EUA-China arruinando a economia mundial e a polarização que paralisa o debate, criando impasses.

Um dos problemas do Brasil é sua péssima imagem no exterior. O governo é descrito como de “extrema-direita”, como se o país vivesse uma ditadura, quando o partido do presidente Bolsonaro é social-liberal e os três poderes funcionam regularmente, como em qualquer democracia.

Apesar dos bandos radicais que se ofendem em redes sociais, a população se manifesta nas ruas sem sofrer ataques de paramilitares e a imprensa não sofre censura. Sendo assim onde está o problema? O nó a ser desatado para melhorar a imagem do Brasil é tratar melhor a Amazônia.

A região é o eixo das relações entre o Brasil e o mundo, mas as decisões governamentais aparecem lá fora como destinadas a prejudicar a floresta, as águas e os povos amazônicos. É preciso pensar melhor sobre como a região é tratada e positivar as ações. Sem esse cuidado a imagem do Brasil continuará ruim, afastando investidores e assustando turistas.

....................................................... 

Nova rodoviária

Porto Velho esta cada vez mais distante da construção do seu novo terminal rodoviário que teve o pontapé inicial ainda na administração do prefeito petista Roberto Sobrinho, sobrando esta iniciativa apenas às estacas do projeto  que foi deixado de lado pelo sucessor Mauro Nazif (PSB) e que na gestão do atual prefeito Hildon Chaves (PSDB) emperrou de vez.

Um grande vodu

Deve existir um grande vodu, uma baita bruxaria contra a nova rodoviaria. Vejam que até o então governador Confuciio Moura, eficiente administrador, puxou para si a responsabilidade, chegou a elaborar projeto futurista, conjugando o que havia de melhor nos terminais de Cuiabá e Rio Branco e acabou naufragando na tentativa, jogando o abacaxi para o prefeito Chaves.

As parcerias

O governo brasileiro fala em parcerias bem sucedidas contra o crime organizado com os paises vizinhos, grandes produtores de maconha e cocaina e que inundam o mercado brasileiro com narcóticos, transformando Rondônia numa monumental Ceasa de distribuição de drogas para o sul maravilha. No entanto, o que se vê são parcerias fracassadas, já que as autoridades brasileiras só conseguem enxugar gelo.

Solução rápida

A bancada amazônica exige uma solução rápida para o asfaltamento do  chamado “meião” da BR -319, entre Porto Velho e Manaus, num recho que alcança 400 quilometros. Neste sentido, deputados federais e senadores, além dos governadores, esperam acertar tudo através de uma medida provisória a ser editada pelo presidente Jair Bolsonaro que deve visitar a região amazônica no mês que vem.

Para o Natal

Que fique claro e não haja duvidas, de que o que o Dnitt anunciou foi à conclusão da concretagem da Ponte do Abunã, para este final de junho. O termino da obra com os aterros de acesso, obras de arte e demais particularidades ficam para dezembro, se as verbas forem liberadas no seu devido tempo pelas esferas federais. De qualquer forma, comparada com a ponte de Porto Velho, teve grande celeridade.

Via Direta

*** O combate aos servidores fantasmas começou no governo de Rondônia com o funcionamento do ponto eletrônico *** Também no Acre foi adotado o controle presencial. Novos tempos *** O desafio agora é controlar as fantasmolâncias nas casas legislativas aonde a coisa rola mais frouxa *** Com a intensificação das queimadas na região de Porto Velho as doenças respiratórias estão vitaminando o caixa das farmácias *** Os comerciantes estão urrando com o sumiço do dinheiro na praça...

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

A obra da ponte não mobiliza a classe política de Rondônia + O apocalipse climático + Sem dificuldades pra Rocha

A obra da ponte não mobiliza a classe política de Rondônia + O apocalipse climático + Sem dificuldades pra Rocha

O apocalipse climático Prevista inicialmente para se realizar no Brasil, a 25ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP25) foi

Irrealismo fantástico + Videntes e bruxos + Fora da peleja + A volta de Testoni + É coisa de louco!

Irrealismo fantástico + Videntes e bruxos + Fora da peleja + A volta de Testoni + É coisa de louco!

Irrealismo fantástico Mentira tem perna curta, mas causa estragos extensos. Na polarização, grupos radicais trocam acusações sem precisar de provas

Negacionistas e apocalípticos + Olho no predador + Estragou o negócio + Os refugiados

Negacionistas e apocalípticos + Olho no predador + Estragou o negócio + Os refugiados

Negacionistas e apocalípticos Como santo de casa não faz milagre e os brilhos das estrelas e listras da bandeira americana são uma inspiração para

Cenário de disputas + As movimentações em Porto Velho + No bico do corvo + Nas paradas

Cenário de disputas + As movimentações em Porto Velho + No bico do corvo + Nas paradas

Cenário de disputas Stan Lee criou super-heróis para a Amazônia, adaptados das lendas. Aliados, combatem Lamal, o monstro antiecológico. Mas foi Hu