Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Turismo

TURISMO PANTANEIRO



Fazendas pantaneiras lançam roteiro
conjugado para turismo rural

"Pesca de piranhas, carne de jacaré, lida com gado, safári fotográfico e educação rural são algumas das atividades e atrações"

CAMPO GRANDE/MS - Com o objetivo de elevar a disponibilização de seus atrativos, aumentar a participação do turismo na renda gerada pela propriedade e oferecer uma programação mais diversificada ao turista brasileiro e estrangeiro, fazendas do Mato Grosso do Sul resolveram investir em roteiros conjugados. A iniciativa partiu dos proprietários das fazendas Baia Grande, Reino Selvagem e Cacimba de Pedra, todas localizadas no município de Miranda, cidade distante 200 km da capital, Campo Grande/MS.

Apesar da imensidão pantaneira, o primeiro roteiro envolvendo as três propriedades impressiona imediatamente pela fácil logística. As fazendas estão localizadas a menos de 50 km uma das outras envolvendo pequenos trechos de terra batida, mas com total sinalização. A partir de Campo Grande são 200 km asfaltados em rodovia federal (BR-262) em boas condições até o trevo da cidade de Miranda. A partir deste ponto são apenas mais 26 km até a Cacimba de Pedra e a Reino Selvagem (fazendas geminadas) ou 20 km até a Baia Grande.

O “Roteiro da Família” – assim batizado por envolver atividades acessíveis e seguras para homens, mulheres e crianças – tem sua programação distribuída em cinco dias e quatro noites. Seu receptivo acontece na manhã do primeiro dia no Aeroporto Internacional de Campo Grande. De lá segue-se para a Cacimba de Pedra com parada para refeição (livre). Na fazenda, no início da tarde, faz-se o check-in e a acomodação nos apartamentos. 

Em seguida acontece a primeira atividade que é a visita ao Núcleo de Cultura Rural, espaço para o manejo de médios e grandes animais - de 2.500 m2 - inaugurado no final de 2007. É Utilizado de forma cultural e sócio-educativa (visitação de escolas, grupos carentes, grupos em restabelecimento de saúde, etc.) e para a demanda de turismo rural. Neste sentido, o grupo poderá acompanhar a sela de cavalos, ordenha tradicional, vacinação, marcação de animais, parto, inseminação artificial, castração de machos e fêmeas, trato especial com eqüinos e domas racionais. Finalizando o dia é servido um jantar pantaneiro no restaurante Cacimba.

No dia seguinte, logo após o café da manhã, os turistas irão conhecer e interagir com as atividades da Fazenda Reino Selvagem, que desenvolve o único programa de cultivo de jacarés-do-Pantanal precoces no Brasil. Lá, poderão posar para fotos ao lado de animais de seis a oito quilos (peso médio de abate do animal precoce). O projeto é econômico/científico e conta com um rebanho de 12 mil jacarés. TURISMO PANTANEIRO - Gente de Opinião

Em seguida é servido o almoço onde a grande atração é justamente a carne do jacaré-do-Pantanal precoce. As receitas são as mais diversas possíveis, passando por jacaré ao molho de tangerina, jacaré grelhado, moqueca de jacaré, sashimi de jacaré, patinhas de jacaré aperitivo, jacaré grelhado ao molho de abacaxi e o filé de jacaré grelhado na manteiga ao molho de laranja com pimenta biquinho e banana da terra.

A tarde é livre para o lazer na fazenda. Os turistas podem aproveitar o parque aquático, fazer uma cavalgada ou se esticar em redes para um bom descanso ao som da passarada pantaneira. À noite, a última atividade na Reino Selvagem acontece após o jantar. É A focagem de jacarés em lagoas e corixos. O espetáculo de milhares de olhos dos animais brilhando pela incidência das luzes de lanternas e faróis é inesquecível.

No início do terceiro dia, o grupo segue para a Fazenda Baia Grande onde é recebido para um almoço e logo em seguida parte para a primeira atividade: pescaria de piranhas e pequenos peixes. De volta, é servido o jantar. No dia seguinte os turistas seguem para um safári fotográfico. É possível clicar diversas espécies de aves, roedores, répteis e mamíferos da fauna pantaneira. 

Depois do almoço chega a vez da cavalgada por toda a região da fazenda, acompanhado de instrutores e guias. Após o jantar a Baia Grande também oferece oportunidade para a focagem noturna de animais. No último dia é servido o café da manhã e em seguida é feito o retorno para o Aeroporto Internacional de Campo Grande.          

As três fazendas alertam que as atividades podem ter algumas alterações em função de condições climáticas. Todo o roteiro inclui hospedagem com pensão completa.

Fazendas Cacimba de Pedra e Reino Selvagem
Fones: (67) 9985-5599 – (67) 9982-4655 – (67) 9957-5814 - (67) 3341-7792 (assessoria de imprensa) E-mail: [email protected] e [email protected] (msn)


Fazenda Baia Grande
Fone: (67) 3382-4223 – (67) 9984-6658
E-mail:
[email protected]

Fonte: Ariosto Mesquita - Fotos: Alexis Prappas/Ariosto Mesquita

Mais Sobre Turismo

Prefeitura de Porto Velho recebe Plano Municipal de Turismo elaborado pelo Sebrae

Prefeitura de Porto Velho recebe Plano Municipal de Turismo elaborado pelo Sebrae

Foi entregue nesta manhã (20), em cerimônia realizada na sede do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o Plano Municipal de Turismo

Sebrae entrega Plano Municipal de Turismo ao prefeito Hildon Chaves

Sebrae entrega Plano Municipal de Turismo ao prefeito Hildon Chaves

Nesta quarta (20), a partir das 9h, na sede do Sebrae em Rondônia, na capital, acontecerá evento que marcará a entrega do Plano Municipal de Turismo

Mil Dias de Gestão: Setur destaca principais ações que impulsionaram turismo de Rondônia para o Brasil

Mil Dias de Gestão: Setur destaca principais ações que impulsionaram turismo de Rondônia para o Brasil

Em mil dias da gestão Estadual, o Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Turismo (Setur), promoveu o desenvolvimento econômico

“Viaja Mais Servidor” é impulsionado pelo Governo de Rondônia, consolidando retomada do turismo no Estado

“Viaja Mais Servidor” é impulsionado pelo Governo de Rondônia, consolidando retomada do turismo no Estado

Na consolidação da retomada do turismo no Estado, o Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Turismo (Setur), tem impulsionado o