Porto Velho (RO) segunda-feira, 21 de junho de 2021
×
Gente de Opinião

Turismo

Acadêmicos identificam potencialidades turísticas em Distrito do Vale do Madeira



Acadêmicos do 6º e do 7º períodos do Curso de Turismo da Faculdade São Lucas estão envolvidos num trabalho que objetiva identificar as potencialidades turísticas em São Carlos do Rio Madeira, Distrito ribeirinho de Porto Velho. A iniciativa faz parte das Disciplinas “Estudo de Mercado”, ministrada pela professora Maricélia Cantanhede, e “Planejamento e Organização do Turismo”, ministrada pela professora Caroline Souza. Em recente visita técnica realizada ao Distrito, os acadêmicos fizeram um levantamento sobre o turismo local, obtendo informações para a elaboração de um planejamento específico para o segmento.

Na área de estudo de mercado, os alunos buscaram dados para a realização de estudos sobre a viabilidade turística do Distrito, identificando seu potencial e mercado. Eles conheceram a história local, os pontos considerados turísticos (igrejas, festivais, vida noturna, balneários, praias e lagos) e os serviços oferecidos, especialmente quanto ao atendimento, gastronomia e hospedagem. No tocante ao planejamento e organização do segmento turístico no Distrito, os acadêmicos coletaram informações com o objetivo de avaliar a oferta turística da localidade, a receptividade da comunidade para a atividade turística, as potencialidades turísticas e elaborar diretrizes de ação para o planejamento turístico.

A acadêmica Silvana de Oliveira Bastos, do 7º Período do Curso de Turismo da São Lucas, destacou o potencial turístico de São Carlos do Rio Madeira. Natural daquele Distrito, Silvana Bastos salientou o crescimento registrado nas últimas décadas, quando muita gente manifestou interesse em conhecer o local, principalmente por conta dos festejos religiosos e esportivos. Com uma população de aproximadamente 4 mil habitantes, São Carlos do Rio Madeira tem sua economia baseada na agricultura e na pesca. Como não poderia ser diferente, a gastronomia local é baseada no peixe. A cidade conta com dois pequenos hotéis, casas noturnas, celebração da Semana Santa, festejos juninos (sempre no final de junho), festejos de São Carlos (em julho), festejos de Nossa Senhora Aparecida (outubro) e neste ano o 1º Festival de Praia, realizado em setembro. “As lendas também são muitas e têm atraído turistas do Brasil e de outros países”, disse Silvana Bastos.

Durante a visita técnica, os acadêmicos do Curso de Turismo da Faculdade São Lucas fizeram um levantamento dos equipamentos e serviços turísticos existentes no Distrito, cujas informações serão utilizadas como subsídios na elaboração do projeto de planejamento, incluindo propostas de melhorias para atrair maior número de turistas ao local. Na avaliação da acadêmica Mariluce Ferreira Gonçalves, do 8º período de Turismo, a visita técnica foi muito positiva. Os dados catalogados surpreenderam a equipe de acadêmicos do Curso de Turismo da Faculdade São Lucas. Segundo Mariluce Gonçalves, com um ambiente rústico e natural, São Carlos do Rio Madeira pode ser considerado uma referência no segmento turístico na região da Grande Porto Velho. “Além das belezas naturais, o Distrito ainda tem festejos religiosos, eventos folclóricos, casas noturnas pitorescas e agora o Festival de Praia”, acrescentou.

O estudo de mercado, segundo o acadêmico Samuel de Oliveira, do 7º Período do Curso de Turismo da São Lucas, se constitui numa peça importante para analisar a estrutura e elaborar um projeto, com base nas informações obtidas, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento turístico local. “São Carlos é um Distrito que registra expansão em termos de visitação e hospitalidade, especialmente porque tem um potencial muito grande e um calendário de festejos baseados na história da comunidade”, assinalou o acadêmico, destacando que a visita técnica também contribuiu para a socialização de alunos e professores.

A professora Maricélia Cantanhede, da Disciplina “Estudo de Mercado”, destacou a participação e o interesse dos alunos durante a visita técnica. “A interação com a comunidade despertou o grupo de alunos para conhecer a história do Distrito e seus atrativos turísticos”, disse. Caroline Souza, professora que ministra a Disciplina “Planejamento e Organização do Turismo”, disse que São Carlos tem potencial turístico, principalmente por conta dos atrativos noturnos e dos festejos religiosos. “A comunidade é muito receptiva, mas em termos de infra-estrutura a pequena cidade ainda é deficiente. É preciso que haja um planejamento turístico para alavancar o turismo e contribuir para o crescimento econômico do local”, salientou a professora, destacando as facilidades de acesso ao Distrito. “O turista pode ir a São Carlos pelo rio Madeira, desfrutando das belezas naturais existentes em suas margens, ou através da estrada”, acrescentou Caroline Souza.

Fonte: Chagas Pereira

Mais Sobre Turismo

Setur se reúne com municípios que integram os pólos turísticos para desenvolver a pesca esportiva em Rondônia

Setur se reúne com municípios que integram os pólos turísticos para desenvolver a pesca esportiva em Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Turismo (Setur), vem realizando reuniões em vários municípios do Estado com o objetivo

Sebrae reúne entidades e comunidade para debater portal turístico em Jaci Paraná

Sebrae reúne entidades e comunidade para debater portal turístico em Jaci Paraná

Jaci Paraná é um distrito distante cerca de 90 quilômetros da sede, a capital Porto Velho, possui cerca de 18 mil habitantes e foi muito impactado c

Setor de turismo é capacitado para a formatação de roteiros em Porto Velho

Setor de turismo é capacitado para a formatação de roteiros em Porto Velho

A Prefeitura de Porto Velho realizou mais uma capacitação on-line tendo como foco o fortalecimento da economia no período pós-pandemia. O tema tratado

Setur assina Carta do Turismo na Amazônia durante Simpósio de Pesca Esportiva

Setur assina Carta do Turismo na Amazônia durante Simpósio de Pesca Esportiva

O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Turismo (Setur), assinou a Carta do Turismo na Amazônia durante o primeiro Simpósio de