Porto Velho (RO) terça-feira, 16 de julho de 2019
×
Gente de Opinião

Rondônia Inca

Usina Jirau monitora mercúrio na saúde da família


As equipes do Programa da Saúde da Família (PSF) que atuam nas unidades de saúde dos distritos de Fortaleza do Abunã, Nova Mutum Paraná e Abunã se tornaram agentes multiplicadores dos resultados das ações do Programa de Monitoramento Hidrobiogeoquímico da Usina Hidrelétrica Jirau. Durante mais uma campanha, os técnicos do Programa ofereceram às equipes a capacitação “Epidemiologia Associada à Exposição do Mercúrio”, onde foram repassadas informações dos resultados obtidos durante os estudos de campo. Os participantes podem agora passar à população de forma segura, orientações sobre os sinais e os prejuízos causados pelo mercúrio no organismo humano.

Os técnicos da saúde também irão colaborar na prevenção do acúmulo do mercúrio na população, informando os alimentos que podem oferecer risco do aumento do mercúrio no organismo. Além das capacitações, a equipe do Hidrobiogeoquímico visitou os moradores de Jirau, do Reassentamento Rural Coletivo e também os garimpeiros que atuam na área de influência do empreendimento, onde foram distribuídas cartilhas educativas contendo informações básicas sobre o mercúrio. Nesta oportunidade, foram entregues os resultados da última campanha e feitas novas coletas em mais voluntários.

Para o coordenador do Programa, Professor Luiz Fabrício Zara, o repasse dessas informações para os agentes que se encontram dentro da comunidade é importante devido o contato direto com a população. Ele explica que as equipes atuam no controle de doenças básicas e em atividades preventivas e por isso a população terá acesso aos dados de forma simplificada. “As informações serão repassadas de forma mais prática e constante, os dados dos estudos ficarão acessíveis a todos na comunidade”, conclui Zara.

Dos resultados já obtidos pela equipe de campo do Programa, foi constatado que os níveis de mercúrio encontrados são normais; no entanto, é necessário que a população tenha conhecimento das medidas que devem ser tomadas para evitar que este nível aumente.


Programa

As ações do Programa são executadas pela equipe formada por especialistas da Universidade de Brasília (UnB), da Universidade Estadual Paulista (UNESP) e da Universidade de Campinas (Unicamp). A equipe realiza pesquisas, com voluntários, para os estudos de saúde humana que acontecem periodicamente com avaliação clínica, médica, neurológica, neuropsicológica e dosimetria de mercúrio. São aplicados questionários sobre as questões socioculturais, hábitos alimentares e estilo de vida dos participantes.


Fonte:  Giceli Soupinski / Comunica

 

Mais Sobre Rondônia Inca

Governo divulga relatório da ONU de 2015 sobre presídios brasileiros

  Débora Brito - Repórter da Agência Brasil A Secretaria Especial de Direitos Humanos publicou o relatório elaborado pelo Subcomitê das Nações Unidas

OMS alerta sobre a necessidade de prevenir e tratar os diversos tipos de hepatites

Renata Giraldi Agência Brasil Brasília – Na véspera do Dia Mundial de Luta contra as Hepatites, a Organização Mundial da Saúde (OMS) apelou hoje (27)

Marinha Raupp e prefeitos reúnem-se com ministério do Turismo para desenvolver plano Turístico nos municípios da BR 429

Brasília - A deputada federal Marinha Raupp (PMDB), juntamente com os prefeitos de Costa Marques, Seringueiras, São Miguel e São Francisco do Guaporé,

Semusa: Capacitação para combate a Hanseníase

Com o objetivo de aumentar o índice de cura para os casos de hanseníase na cidade de Porto Velho, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) promoverá,