Porto Velho (RO) segunda-feira, 27 de junho de 2022
×
Gente de Opinião

Brasil

Primeiro lugar: Porto Velho está entre as piores cidades de saneamento básico no Brasil

Instituto Trata Brasil e GO Associados divulgam o novo Ranking do Saneamento com discrepância nos indicadores entre as 100 maiores cidades brasileiras


Primeiro lugar: Porto Velho está entre as piores cidades de saneamento básico no Brasil - Gente de Opinião

Para celebrar o Dia Mundial da Água (22 de março), o Instituto Trata Brasil, em parceria com GO Associados, publica a 14ª edição do Ranking do Saneamento com o foco nos 100 maiores municípios brasileiros. O relatório faz uma análise dos indicadores do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), ano de 2020, publicado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. Desde 2009, o Instituto Trata Brasil monitora os indicadores dos cem maiores municípios brasileiros com base em população, com o objetivo de dar luz a um problema histórico vivido no país. A ausência de acesso à água tratada atinge quase 35 milhões de pessoas e 100 milhões de brasileiros não têm acesso à coleta de esgoto, refletindo em centenas de pessoas hospitalizadas por doenças de veiculação hídrica. Os dados do SNIS apontam que o país ainda tem uma dificuldade com o tratamento do esgoto, do qual somente 50% do volume gerado são tratados -- isto é, mais de 5,3 mil piscinas olímpicas de esgoto sem tratamento são despejadas na natureza diariamente. Outro ponto abordado é sobre os investimentos feitos em 2020, que atingiram R 13,7 bilhões, valor insuficiente para que seja cumprido as metas do Novo Marco Legal do Saneamento -- Lei Federal 14.026/2020.

Os melhores x os piores municípios dentre os 100 maiores do país

Ao analisar as 20 melhores cidades contra as 20 piores cidades, observamos que há diferenças nos indicadores de acesso: enquanto 99,07% da população das 20 melhores tem acesso à redes de água potável, 82,52% da população dos 20 piores municípios têm o serviço. A porcentagem da população com rede de coleta de esgoto é ainda mais discrepante: 95,52% da população nos 20 melhores municípios tem os serviços; e somente 31,78% da população nos 20 piores municípios são abastecidos com a coleta do esgoto, como é possível ver no quadro abaixo.

Quadro -- 20 melhores x 20 piores

Indicador

20 Melhores

20 Piores

Δ

Δ (%)

População Total (IBGE)

25.341.632

15.695.316

9.646.316

61%

Investimento Total dos Últimos Cinco Anos (R$ MM)

17.135,56

3.837,89

13.297,67

346%

Investimento Anual Médio por Habitante (R$/hab.)

135,24

48,90

86,33

177%

Indicador de Atendimento Total de Água (%)

99,07

82,52

16,56 pontos percentuais

20%

Indicador de Atendimento Urbano de água (%)

99,63

84,07

15,56 pontos percentuais

19%

Indicador de Coleta Total de Esgoto (%)

95,52

31,78

63,74 pontos percentuais

201%

Indicador de Coleta Urbana de Esgoto (%)

96,52

32,31

64,20 pontos percentuais

199%

Indicador de Tratamento Total de Esgoto (%)

81,19

24,83

56,36 pontos percentuais

227%

Indicador de Perdas no Faturamento Total (%)

26,04

57,48

-31,44 pontos percentuais

-55%

Indicador de Perdas na Distribuição (%)

30,21

51,09

-20,88 pontos percentuais

-41%

Indicador de Perdas Volumétricas (L/ligação/dia)

277

809

-532 L/ligação/dia

-66%

FONTE: GO Associados | Instituto Trata Brasil


Quem são os 20 melhores e 20 piores municípios?

Historicamente, o que se observa nos Rankings publicados pelo Instituto Trata Brasil são uma predominância de municípios dos estados do Paraná, São Paulo e Minas Gerais ocupando as primeiras posições. Por outro lado, entre os 20 piores municípios sempre estão municípios da região Norte, alguns do Nordeste e Rio de Janeiro. Na versão de 2022, não é diferente, com algumas exceções, como é possível ver na tabela abaixo:


Tabela - 20 melhores cidades

Fonte: GO Associados | Instituto Trata Brasil


Tabela - 20 piores cidades

Fonte: GO Associados | Instituto Trata Brasil


Mapa -- 20 melhores x 10 piores

Fonte: GO Associados | Instituto Trata Brasil


A tabela completa com os 100 municípios está disponível no site do Instituto Trata Brasil.


Panorama dos 20 Piores nos últimos oito anos (2015 -- 2022)

Nos últimos oito anos do Ranking, 30 municípios distintos chegaram a ocupar as 20 piores posições . Desses, 16 estiveram nas últimas colocações em pelo menos sete edições. Observou-se ainda que 13 municípios se mantiveram desde 2015 dentre os últimos colocados, sendo três localizados no Pará, e três no estado do Rio de Janeiro. Além disso, Porto Velho (RO), Ananindeua (PA), Santarém (PA) e Macapá (AP) estiveram sempre nas 10 últimas colocações dentre as 100 maiores cidades do país.

Por outro lado, alguns municípios apresentaram relativos avanços ao longo dos anos e já não pertencem mais ao grupo dos 20 piores nas duas edições mais recentes do Ranking. Alguns exemplos são: Natal (RN) ocupando a 72ª posição de 2022, Olinda (PE) ocupando a 65ª posição de 2022, Paulista (PE) ocupando a 64ª posição de 2022, e Aparecida de Goiânia (GO), que vem apresentando uma sólida melhora de seus indicadores nos últimos dois anos, tendo saltado 36 posições nesse período e alcançado a 47ª posição de 2022, firmando seu lugar entre os 50 primeiros colocados do Ranking 2022.


Tabela -- As 20 piores cidades em oito anos


Município

UF

2022
SNIS 2020

2021
SNIS 2019

2020
SNIS 2018

2019
SNIS 2017

2018
SNIS 2016

2017
SNIS 2015

2016
SNIS 2014

2015
SNIS 2013

Anos Entre os 20 Piores

Porto Velho

RO

99

99

98

100

100

97

99

100

8

Ananindeua

PA

95

98

100

99

99

100

100

98

8

Macapá

AP

100

100

99

96

95

96

98

96

8

Santarém

PA

98

95

97

97

97

98

96

99

8

Manaus

AM

89

89

96

98

96

95

97

92

8

Belém

PA

96

96

95

90

98

90

87

93

8

Jaboatão dos Guararapes

PE

88

86

88

94

85

99

94

97

8

Gravataí

RS

92

88

94

87

91

94

88

94

8

São Gonçalo

RJ

94

94

87

92

94

86

89

90

8

Várzea Grande

MT

93

90

93

86

89

93

86

95

8

Duque de Caxias

RJ

90

93

89

91

92

91

91

88

8

São João de Meriti

RJ

87

97

92

89

88

82

93

91

8

Teresina

PI

84

83

90

85

84

88

85

89

8

Rio Branco

AC

97

92

84

93

90

74

90

84

7

Belford Roxo

RJ

82

91

91

95

86

83

77

82

7

Cariacica

ES

86

87

86

88

87

85

79

83

7

Nova Iguaçu

RJ

74

47

72

82

93

92

92

87

5

São Luís

MA

85

80

82

83

76

79

83

78

4

Canoas

RS

81

82

78

74

82

84

80

80

4

Maceió

AL

91

85

80

73

74

87

76

77

3

Olinda

PE

65

65

67

71

80

81

84

81

3

Juazeiro do Norte

CE

N/A

N/A

N/A

N/A

N/A

89

95

86

3

Joinville

SC

78

79

85

75

81

73

78

75

2

Natal

RN

72

72

74

84

Mais Sobre Brasil

Censo Demográfico: IBGE inicia pesquisa sobre infraestrutura urbana

Censo Demográfico: IBGE inicia pesquisa sobre infraestrutura urbana

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) iniciou, nesta segunda-feira (20), a Pesquisa Urbanística de Entorno dos Domicílios, que in

IBGE divulga informações sobre orientação sexual pela primeira vez

IBGE divulga informações sobre orientação sexual pela primeira vez

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga nesta quarta-feira (25) estatísticas relativas à orientação sexual da população bra

Manaus se prepara para nova cheia severa no Rio Negro

Manaus se prepara para nova cheia severa no Rio Negro

Um ano após enfrentar a maior cheia do Rio Negro dos últimos 119 anos, Manaus se prepara para um desafio do mesmo porte. Em 2022, a previsão da Defe

Brasileiro passa a temer mais a guerra do que o coronavírus

Brasileiro passa a temer mais a guerra do que o coronavírus

O prolongamento da guerra na Ucrânia está ocupando o lugar da pandemia como grande temor do brasileiro. A conclusão é da pesquisa que o Ipespe divul