Porto Velho (RO) terça-feira, 1 de dezembro de 2020
×
Gente de Opinião

Justiça

TJRO distribui os primeiros processos via PJe na área criminal


TJRO distribui os primeiros processos via PJe na área criminal - Gente de Opinião

Após a implantação da Central de Processamento Eletrônico (CPE) nas Câmaras Cíveis, em outubro de 2018, no Pleno e Câmaras Especiais, em janeiro de 2019, no 2º Grau de jurisdição do Poder Judiciário do Estado de Rondônia (Tribunal de Justiça), deu-se início, dia 15 deste mês, experimentalmente, nas Câmaras Criminais, pelo período de três dias, a distribuição dos primeiros processos via sistema PJe, que constitui o primeiro passo para implantação da CPE na área criminal. Ação foi projetada em ato conjunto entre Presidência e Corregedoria. O Ato Conjunto n. 003/2019-PR/CGJ foi publicado no Diário da Justiça do dia 9 de abril deste ano.

Segundo o Secretário Judiciário do 2º Grau, Jucélio Scheffmacher de Souza, dia 15 deste mês foi distribuído o primeiro processo: um habeas corpus. A tendência, ainda segundo o Secretário, nesta fase experimental, é distribuir cerca de 60 ações, entre recursos e processos originários e suspender por um determinado período para acompanhar a evolução dos trâmites processuais, assim como a adaptação nesse novo formato de trabalho de todos envolvidos no processo, como servidores, magistrados, Defensoria Pública, Ministério Púbico e advogados que atualmente trabalham com o processo físico. Após esta fase, publica-se um ato normativo para dar o início, em definitivo, ao processo eletrônico na área criminal e termina-se o ciclo de processos físicos.

O secretário explica que os processos criminais distribuídos pelo PJe seguem o mesmo rito dos das câmaras especiais e cíveis. O advogado pode distribuir de seu escritório, porém o feito, via sistema, vai direto para a unidade de distribuição do TJRO, onde é realizada uma triagem para checar se está tudo correto. Feito isso, encaminha-se o processo para o gabinete do relator sorteado ou prevento. Além disso, ele informou que, paralelamente, os processos físicos, originários e em grau de recursos, continuarão sendo recebidos normalmente até a implantação definitiva do processo eletrônico na área criminal.

Para o secretário, o PJe na área criminal, além de contribuir com a melhoria do meio ambiente, dá mais celeridade no andamento processual e facilita a vida das partes e advogados, uma vez que o PJe funciona 24h.

Mais Sobre Justiça

Operação Bonifrate - Ministério Público, Polícia Civil e Secretaria de Finanças deflagram operação de combate à sonegação fiscal

Operação Bonifrate - Ministério Público, Polícia Civil e Secretaria de Finanças deflagram operação de combate à sonegação fiscal

O Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Grupo de Atuação Especial

Operação cumpre mandados judiciais contra advogados envolvidos com o crime organizado

Operação cumpre mandados judiciais contra advogados envolvidos com o crime organizado

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Estado de Rondônia (GAECO/MPRO) e a Polícia Civil do Estado de R

Contágio de motorista de ambulância por Covid-19 é reconhecido como doença ocupacional pela Justiça do Trabalho

Contágio de motorista de ambulância por Covid-19 é reconhecido como doença ocupacional pela Justiça do Trabalho

O juízo da 5ª Vara do Trabalho de Porto Velho (RO) reconheceu o nexo causal em contaminação por Covid-19, como doença ocupacional, a motorista de ambu