Porto Velho (RO) segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Justiça

2º Tribunal do Júri realiza primeira audiência de instrução do caso da professora Joselita, morta pelo ex-marido.


2º Tribunal do Júri realiza primeira audiência de instrução do caso da professora Joselita, morta pelo ex-marido. - Gente de Opinião

O caso da professora Joselita Felix da Silva, de 47 anos, vítima de feminicídio, no dia 17 de março, em Candeias do Jamari, terá sua primeira audiência de instrução, nesta sexta-feira, 17 de maio, no 2º Tribunal do Júri de Porto Velho. O juiz José Gonçalves ouvirá testemunhas e o acusado pela morte da vítima, o ex-marido, Ueliton Aparecido da Silva, que, segundo a denúncia apresentada pelo Ministério Público, golpeou a professora até a morte e ainda agrediu gravemente o sogro, Francisco Felix da Silva.

Inconformado com o término da relação, o acusado ameaçou a ex-mulher, fato que o levou a prisão. Na delegacia acabou sendo solto mediante fiança. Assim que foi liberado foi até à casa do sogro, onde a ex-mulher estava, invadiu a residência e, com faca e pedaço de madeira, agrediu as vítimas por motivo torpe, mediante meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima (surpresa). Ueliton deu inúmeras pauladas na professora, principalmente na cabeça, ao ponto de a vítima ficar desfigurada.

A denúncia caracteriza o crime como feminicídio, pois foi praticado contra a vítima do sexo feminino, no âmbito da violência doméstica, já que a professora e o acusados foram casados, havendo registros anteriores de ameaças e agressões físicas.

Ao todo, 11 testemunhas foram arroladas pela promotora Lisandra Vanneska Monteiro Nascimento Santos, entre elas o próprio pai de Joselita, também vítima da primeira agressão.

A audiência de instrução é o primeiro procedimento do processo penal. Em seguida, o juiz decide se o acusado será pronunciado, ou seja, se há elementos suficientes que comprovem a materialidade dos crimes e se há indícios de autoria para ir a júri popular, que são os casos de crimes contra a vida.

Mais Sobre Justiça

TJRO nega liberdade a acusado de matar sócio por divisão de lucro

TJRO nega liberdade a acusado de matar sócio por divisão de lucro

Sérgio Miranda Camargos Fabel, acusado da prática dos crimes de homicídio e furto qualificados e de corrupção de menores, teve o pedido de liberdade n

Colorado do Oeste terá que formular Política de Saneamento Básico

Colorado do Oeste terá que formular Política de Saneamento Básico

O Ministério Público do Estado de Rondônia obteve, em Juízo, a condenação do município de Colorado do Oeste, consistente na obrigação de fazer a for

Ministério Público de Rondônia abre processo de seleção para estagiários de nível superior Pós Graduação

Ministério Público de Rondônia abre processo de seleção para estagiários de nível superior Pós Graduação

O Ministério Público do Estado de Rondônia informa aos bacharéis dos cursos de Arquitetura, Ciências Contábeis, Direito, Engenharia Civil, Engenharia