Porto Velho (RO) quinta-feira, 5 de agosto de 2021
×
Gente de Opinião

Opinião

Pra querida cidade Porto


“Preciso, minha cidade Porto, antes que tardio, dizer do meu amor por ti e, antes também, que na tua mais longínqua periferia, o som da minha voz já não te alcance, afinal cresces e corres tão rápido!”

Se num dia desses, você, a qualquer hora, em alta e calma noite ou no alvoroço e cansaço da andança cotidiana, disputando espaço no trânsito sob sol forte ou chuvas contínuas ou intermitentes, tragado pelo contexto acelerado da vida, singrar caminhos que lhes permitam avistar o velho mercado, a catedral, a ferrovia e o rio Madeira, o velho relógio, a frondosa castanheira e tudo aquilo que, felizmente, insiste em se manter de pé, tente, mesmo que num redobrado esforço, a bordo de si mesmo, viajar rápido como passageiro da emoção e, pensando, refletindo e discutindo - num debate interior - a cidade onde nascemos e/ou escolhemos para viver, verá que: queremos a poesia, mas ardemos por providência. Queremos a atitude, mas exigimos respeito. Mais que interesse e falácia, precisamos de coragem e de corajosos, para, por a nu o nosso forte e verdadeiro sentimento por esta senhora que, quando passa, leva como adorno no barrado da saia, o peso de tão reclamados e discutidos trilhos e que cujos pés, refrescam-se na generosidade de um já sedento rio, e que seu andar é como a nos exibir o requebrado da nossa mais virtuosa, faceira, lépida e equilibrada passista em evolução, vencendo a passarela, a caminho da apoteose do amanhã, levando por sobre a cabeça, como adereço, a imponência de três emblemáticas caixas d’água. Em suas veias – as ruas – corre por nós, o sangue, o fervor da incansável cidade-mãe. Quando descansa, o que já se faz raro, esta gentil e acolhedora senhora nos vê a todos, nos bancos, lojas, calçadas, terreiros, feiras, praças escolas e igrejas, sem que, ao menos, com disfarçado carinho, lhe acenemos em gratidão. Tentando, como os poucos que – com zelo e maestria – assim apaixonadamente o fazem, te mando, daqui do boteco, um beijo direto ao teu coração que, talvez, seja pro meu próprio, afinal, se nominá-lo fosse, este se chamaria Porto Velho.

Por: Altair Santos (Tatá) – tatá[email protected]
Diretor Deptº Arte e Cultura Fundação iaripuna
Pra nossa querida Porto Velho, com muito amor, em seus 92 anos.

Mais Sobre Opinião

Servidores e sindicatos, uni-vos!

Servidores e sindicatos, uni-vos!

Vem aí mais uma arapuca para tentar solapar garantias e direitos conquistados com muito sacrifício pelo funcionalismo, como a estabilidade da catego

Bento XVI critica os representantes da igreja alemã + Antissemitismo e extremismo em voga + Já 3.462 cristãos assassinados este ano na Nigéria

Bento XVI critica os representantes da igreja alemã + Antissemitismo e extremismo em voga + Já 3.462 cristãos assassinados este ano na Nigéria

BENTO XVI CRITICA OS REPRESENTANTES DA IGREJA ALEMàAlém de Funcionários Pessoas de FéAs palavras do Papa emérito, proferidas numa entrevista ("Última

Retorno às aulas é quase um suicídio

Retorno às aulas é quase um suicídio

A inconsequência parece mesmo não ter limites na conduta de dirigentes e autoridades públicas. Falar em retorno das aulas presencias na rede pública

Um bom sinal

Um bom sinal

. Há quem diga que nunca se roubou tanto dinheiro da sociedade como nos últimos dezenove anos.