Porto Velho (RO) sexta-feira, 23 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

PORTUGAL RECEBE FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE 2014



Por Ismael Machado

Amazônia e Portugal. No dia 19 de junho, a ponte que mais uma vez irá unir essas distâncias é o cinema. Pelo quinto ano consecutivo, o país lusitano recebe o Festcineamazônia Itinerante, numa programação que extrapola o audiovisual.

Esse ano o local escolhido é a histórica cidade de Évora. Serão exibidos filmes cujas produções giram em torno da problemática ambiental do planeta, mas de forma ampla, utilizando a cultura como referencial e alternativa.

“A ideia é sempre aproximar os países de língua portuguesa através do cinema”, diz Jurandir Costa, um dos coordenadores do Festcineamazônia Itinerante.

Uma das novidades dessa edição é a exibição, em primeira mão, do trailer do filme ‘Foi um rio que me trouxe’, que narra a experiência do escritor português José Luis Peixoto acompanhando o Festcineamazonia Itinerante na Amazônia. Em agosto de 2013, o escritor se uniu à equipe do Festcineamazonia e percorreu comunidades ribeirinhas de Rondônia e Bolívia, fazendo leituras de poemas e conversando com estudantes de todas as escolas dos lugarejos. O filme é dirigido por Ricardo de Almeida.

Mas há muito tempo o Festcineamazônia deixou de ser apenas voltado à chamada sétima arte. É um espaço aberto a todas as manifestações culturais possíveis. Por isso, na atual edição portuguesa, também ocorrerão apresentações musicais e teatro de bonecos, reunidos em um só espetáculo.

“A ideia é que um músico e um marionetista deem vida a duas mãos cheias de bonecos e contem as suas histórias. Histórias sem palavras, ao som da viola campaniça”, diz Fernanda Kopanakis. Viola campaniça é a maior das violas portuguesas, com cinco cordas duplas.

O espetáculo unirá Trulé Manuel Dias, o marionetista, construtor e investigador em formas animadas. O parceiro dele é Tó Zé, que atua na composição e música original, com a viola campaniça

O encontro de culturas será no Auditório Soror Mariana, em Évora, na quinta-feira, 19 de junho, com entrada livre a partir das 21h30, horário local português. 

O Festcineamazônia  tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal através da Lei Rouanet, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, apoio cultural do Iphan, Direcção Regional de Cultura do Alentejo, ICA - Instituto do Cinema e Audiovisual, Universidade de Évora e Câmara Municipal de Évora.Parceiros de Mídia Rádio Parecis FM e Canal Brasil,

O Festcineamazônia é membro do Green Film Network e Fórum dos Festivais.

Mais Sobre Opinião

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.