Porto Velho (RO) sexta-feira, 4 de dezembro de 2020
×
Gente de Opinião

Opinião

Mais uma operação da PF em Rondônia. E quantas mais outras veremos?!


Mais uma operação da PF em Rondônia. E quantas mais outras veremos?! - Gente de Opinião
Viviane Vieira de Assis Paes
 

Eu tinha um artigo prontinho dos impactos negativos das medidas do Governo Federal contra as nossas estatais – claro principalmente as do setor elétrico, afinal minha “praia” nos últimos 12 anos tem sido esta, então, então... Aconteceu mais uma operação com nome sugestivo da Polícia Federal em Rondônia e por estar aqui foi impossível resistir. Eu tenho que compartilhar minhas lembranças e opinião sobre este assunto porque Porto Velho foi minha residência por 25 anos e achei no mínimo muito estranho esta operação que investiga o desvio de mais R$ 100 milhões não ter recebido muito destaque nacionalmente.

As Operações Vórtice e Endemias deflagradas, nesta quinta-feira, são resultados de investigações que começaram em 2011, gerando a instauração de inquérito policial no início de 2012, e foram desenvolvidas em cooperação pelo MP, Polícia Federal e Tribunal de Contas do Estado. Foi constatado que agentes públicos municipais, empresários e “laranjas” vinham fraudando contratos de prestação de serviços firmados entre 2005 e 2012 com a Prefeitura de Porto Velho. A investigação resultou na prisão dos secretários municipais de Serviços Básicos, Jair Ramires; de Obras, Miriam Saldaña e de Projetos Especiais, Israel Xavier.Mais uma operação da PF em Rondônia. E quantas mais outras veremos?! - Gente de Opinião

 Os secretários são suspeitos de participar de crimes contra o erário, segundo os Ministérios Públicos Federal e Estadual. Um vereador veja só, eleito no último pleito - Edvilson Negreiros, suposto dono de uma das empresas envolvidas no esquema fraudulento, também foi levado à sede da PF.

Para mim e para os mais de 500 mil moradores da capital de Rondônia que recebeu um dos maiores investimentos do PAC, por conta do Complexo Hidrelétrico do Rio Madeira, o que está sendo investigado nas Operações Vórtice e Endemia não são “novidade”, nem motivo de muitas comemorações. É lógico que gostamos de ver a justiça sendo feita, mas toda vez que ela volta seus olhos para este Estado o que primeiro pensamos é: mais uma vez o nome de Rondônia jogado na lama, e lama neste período de inverno amazônico em uma cidade com diversos viadutos em construção há mais de três anos, nós entendemos bem. E não deixando de falar neles que viraram piadinha em programa humorístico, mais cedo ou quem sabe agora mesmo – já que as apreensões de documentos do Vórtice e Endemia continuam sendo realizadas, também já esperamos algo de muito ruim.

O projeto dos viadutos que iria desafogar o trânsito de Porto Velho, inflado pelo início das obras das usinas Santo Antônio e Jirau, em 2008, já tiveram suas construções paradas em vários momentos por motivos que são injustificáveis. Não faltou dinheiro, alias parece que excesso de verba nos últimos quatro anos para áreas de saneamento básico e infraestrutura tenha sido um problema. Os políticos – claro, lógico, não todos, nunca virão tanto recurso por aqui no governo Federal e das compensações dos consórcios responsáveis pelas duas usinas hidrelétricas. Era tragédia anunciada, infelizmente, que esta história não iria mudar o cenário da cidade cuja 80 por cento da população não recebe água tratada e nem saneamento básico. Embora este tenha sido um problema que seria resolvido com verbas, de novo, do PAC!

Quando eu digo tragédia anunciada não é porque sou a melhor das pessimistas. Na verdade tento ver o aspecto positivo de tudo na vida, mas sendo rondoniana há 25 anos, pois cresci aqui, presenciei e vivenciei o que fizeram com bem menos recursos. Tentei lembrar quantas operações a PF já fez em RO e só me vieram à mente as mais recentes.

- Operação em Clínicas Radiológicas, em junho de 2012 para apreensão de documento e processos referente a pagamentos executados no ano de 2010, visando comprovar possível desvio de verbas do SUS;

- Termópilas, em novembro de 2011 para desmantelar organização criminosa que fraudava licitações e contratos no governo o Estado. Houve prisão de alguns deputados e até o hoje o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valter Araújo está foragido.

A partir daqui consultei o site da PF. Em algumas das operações abaixo RO não é o único estado envolvido, entretanto não deixa de marcar presença...

- Área Livre, em 2007 que investigou uma organização criminosa especializada sonegação de tributos e fraude em incentivos fiscais, na Secretaria de Finanças do Estado de Rondônia e na Suframa.

- Eldorado, em novembro de 2012 com objetivo de desarticular organização criminosa dedicada à extração ilegal de ouro e posterior comercialização no Sistema Financeiro Nacional.

- Pretório, em outubro de 2012 que apurou irregularidades em pagamentos de precatórios indevidos, um desvio de R$ 5 milhões em quatro estados, incluindo Rondônia.

- Dominó, em 2006, para investigar desvio de recursos públicos na assembléia legislativado estado de Rondôniasobre o poder judiciário, o ministério público, o tribunal de contas e o poder executivo do estado. Foram desviados 70 milhões de reais por meio de contratos fraudulentos.

E vamos parar por aqui existiram muito mais, nas decadas de 90 e 80 e não é a toa que quando se coloca o nome de Rondônia na busca do Google sempre aparece uma matéria associada a um escândalo de desvio de dinheiro público. Isto machuca, sério, machuca mesmo os cidadões honestos que sim existem por estas bandas! Sabemos da impressão que todos têm deste que é o 3º estado mais populoso e o mais denso da região Norte, sendo o 23º mais populoso do Brasil.

Sabemos que o Brasil afora acha que o dinheiro público é jogado na rua para alguns; que todos os políticos são ladrões, que a população não busca seus direitos e aceita o rodízio de quadrilhas no setor público; que tudo de ruim acontece por aqui; que temos drogas disponíveis a cada esquina para quem quiser; que somos um bando de analfabetos; que só existem pessoas feias na região... Enfim, piadinhas que escutamos sempre quando dizemos nossa naturalidade ou mesmo, no meu caso, minha criação que foi toda em Porto Velho.

Sabe o que poucos sabem o que nunca é citado nas matérias?! Que a maioria denunciada e presa nas diversas operações da PF não nasceu no Estado – são oriundos de estados como SP, PR, SC, GO, ES, RJ, MG... Estas pessoas sim fizeram a vida literalmente em Rondônia, talvez venha daí o desapego, a falta de respeito e principalmente de vergonha que nos rondonienses e rondonianos – que escolhemos morar na região sentimos quando estas operações da PF são deflagradas.

 

Mais Sobre Opinião

O tribunal europeu (TEDH) dá andamento à queixa "Acção Climática" das crianças portuguesas + Restauração de Portugal independente

O tribunal europeu (TEDH) dá andamento à queixa "Acção Climática" das crianças portuguesas + Restauração de Portugal independente

O TRIBUNAL EUROPEU (TEDH) DÁ ANDAMENTO À  QUEIXA “ACÇÃO CLIMÁTICA” DAS CRIANÇAS PORTUGUESASNo rescaldo de Pedrogão Grande onde o Fogo matou 110 Pessoa

Começou a batalha pela presidência da Câmara em Porto Velho

Começou a batalha pela presidência da Câmara em Porto Velho

Acirra-se a briga pela presidência da Câmara Municipal de Porto Velho. O atual presidente Edwilson Negreiros está articulando um grupo forte para gara

Sua Excelência a abstenção

Sua Excelência a abstenção

Independente de quem saía consagrado das urnas no segundo turno do pleito para a prefeitura de Porto Velho (Hildon Chaves ou Cristiane Lopes), certo

A cidade foi a grande ausente no debate

A cidade foi a grande ausente no debate

Se o Ibope estiver certo em sua aferição, o prefeito Hildon Chaves (PSDB) vai permanecer por mais quatro anos no comando do município de Porto Velho