Porto Velho (RO) segunda-feira, 19 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Mais uma operação da PF em Rondônia. E quantas mais outras veremos?!


Mais uma operação da PF em Rondônia. E quantas mais outras veremos?! - Gente de Opinião
Viviane Vieira de Assis Paes
 

Eu tinha um artigo prontinho dos impactos negativos das medidas do Governo Federal contra as nossas estatais – claro principalmente as do setor elétrico, afinal minha “praia” nos últimos 12 anos tem sido esta, então, então... Aconteceu mais uma operação com nome sugestivo da Polícia Federal em Rondônia e por estar aqui foi impossível resistir. Eu tenho que compartilhar minhas lembranças e opinião sobre este assunto porque Porto Velho foi minha residência por 25 anos e achei no mínimo muito estranho esta operação que investiga o desvio de mais R$ 100 milhões não ter recebido muito destaque nacionalmente.

As Operações Vórtice e Endemias deflagradas, nesta quinta-feira, são resultados de investigações que começaram em 2011, gerando a instauração de inquérito policial no início de 2012, e foram desenvolvidas em cooperação pelo MP, Polícia Federal e Tribunal de Contas do Estado. Foi constatado que agentes públicos municipais, empresários e “laranjas” vinham fraudando contratos de prestação de serviços firmados entre 2005 e 2012 com a Prefeitura de Porto Velho. A investigação resultou na prisão dos secretários municipais de Serviços Básicos, Jair Ramires; de Obras, Miriam Saldaña e de Projetos Especiais, Israel Xavier.Mais uma operação da PF em Rondônia. E quantas mais outras veremos?! - Gente de Opinião

 Os secretários são suspeitos de participar de crimes contra o erário, segundo os Ministérios Públicos Federal e Estadual. Um vereador veja só, eleito no último pleito - Edvilson Negreiros, suposto dono de uma das empresas envolvidas no esquema fraudulento, também foi levado à sede da PF.

Para mim e para os mais de 500 mil moradores da capital de Rondônia que recebeu um dos maiores investimentos do PAC, por conta do Complexo Hidrelétrico do Rio Madeira, o que está sendo investigado nas Operações Vórtice e Endemia não são “novidade”, nem motivo de muitas comemorações. É lógico que gostamos de ver a justiça sendo feita, mas toda vez que ela volta seus olhos para este Estado o que primeiro pensamos é: mais uma vez o nome de Rondônia jogado na lama, e lama neste período de inverno amazônico em uma cidade com diversos viadutos em construção há mais de três anos, nós entendemos bem. E não deixando de falar neles que viraram piadinha em programa humorístico, mais cedo ou quem sabe agora mesmo – já que as apreensões de documentos do Vórtice e Endemia continuam sendo realizadas, também já esperamos algo de muito ruim.

O projeto dos viadutos que iria desafogar o trânsito de Porto Velho, inflado pelo início das obras das usinas Santo Antônio e Jirau, em 2008, já tiveram suas construções paradas em vários momentos por motivos que são injustificáveis. Não faltou dinheiro, alias parece que excesso de verba nos últimos quatro anos para áreas de saneamento básico e infraestrutura tenha sido um problema. Os políticos – claro, lógico, não todos, nunca virão tanto recurso por aqui no governo Federal e das compensações dos consórcios responsáveis pelas duas usinas hidrelétricas. Era tragédia anunciada, infelizmente, que esta história não iria mudar o cenário da cidade cuja 80 por cento da população não recebe água tratada e nem saneamento básico. Embora este tenha sido um problema que seria resolvido com verbas, de novo, do PAC!

Quando eu digo tragédia anunciada não é porque sou a melhor das pessimistas. Na verdade tento ver o aspecto positivo de tudo na vida, mas sendo rondoniana há 25 anos, pois cresci aqui, presenciei e vivenciei o que fizeram com bem menos recursos. Tentei lembrar quantas operações a PF já fez em RO e só me vieram à mente as mais recentes.

- Operação em Clínicas Radiológicas, em junho de 2012 para apreensão de documento e processos referente a pagamentos executados no ano de 2010, visando comprovar possível desvio de verbas do SUS;

- Termópilas, em novembro de 2011 para desmantelar organização criminosa que fraudava licitações e contratos no governo o Estado. Houve prisão de alguns deputados e até o hoje o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valter Araújo está foragido.

A partir daqui consultei o site da PF. Em algumas das operações abaixo RO não é o único estado envolvido, entretanto não deixa de marcar presença...

- Área Livre, em 2007 que investigou uma organização criminosa especializada sonegação de tributos e fraude em incentivos fiscais, na Secretaria de Finanças do Estado de Rondônia e na Suframa.

- Eldorado, em novembro de 2012 com objetivo de desarticular organização criminosa dedicada à extração ilegal de ouro e posterior comercialização no Sistema Financeiro Nacional.

- Pretório, em outubro de 2012 que apurou irregularidades em pagamentos de precatórios indevidos, um desvio de R$ 5 milhões em quatro estados, incluindo Rondônia.

- Dominó, em 2006, para investigar desvio de recursos públicos na assembléia legislativado estado de Rondôniasobre o poder judiciário, o ministério público, o tribunal de contas e o poder executivo do estado. Foram desviados 70 milhões de reais por meio de contratos fraudulentos.

E vamos parar por aqui existiram muito mais, nas decadas de 90 e 80 e não é a toa que quando se coloca o nome de Rondônia na busca do Google sempre aparece uma matéria associada a um escândalo de desvio de dinheiro público. Isto machuca, sério, machuca mesmo os cidadões honestos que sim existem por estas bandas! Sabemos da impressão que todos têm deste que é o 3º estado mais populoso e o mais denso da região Norte, sendo o 23º mais populoso do Brasil.

Sabemos que o Brasil afora acha que o dinheiro público é jogado na rua para alguns; que todos os políticos são ladrões, que a população não busca seus direitos e aceita o rodízio de quadrilhas no setor público; que tudo de ruim acontece por aqui; que temos drogas disponíveis a cada esquina para quem quiser; que somos um bando de analfabetos; que só existem pessoas feias na região... Enfim, piadinhas que escutamos sempre quando dizemos nossa naturalidade ou mesmo, no meu caso, minha criação que foi toda em Porto Velho.

Sabe o que poucos sabem o que nunca é citado nas matérias?! Que a maioria denunciada e presa nas diversas operações da PF não nasceu no Estado – são oriundos de estados como SP, PR, SC, GO, ES, RJ, MG... Estas pessoas sim fizeram a vida literalmente em Rondônia, talvez venha daí o desapego, a falta de respeito e principalmente de vergonha que nos rondonienses e rondonianos – que escolhemos morar na região sentimos quando estas operações da PF são deflagradas.

 

Mais Sobre Opinião

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual