Porto Velho (RO) quinta-feira, 3 de dezembro de 2020
×
Gente de Opinião

Opinião

Eu quero pedir ao Dr. Orlando Ramires e ao Batista que...


 Eu quero pedir ao Dr. Orlando Ramires e ao Batista que... - Gente de Opinião

  1. Vocês vão me descullpar, por misturar os temas e as coisas. O Governador e o homem comum. Agora, sou apenas, neste parágrafo, o homem sargento,o médico e o produtor rural. Aliás ex. E o marido beija-flor, que passa de vez em quando em casa, e que deixa sua esposa sozinha, no trabalho e no ofício de mister. Porque ela ficou dependente da química poderosa do trabalho. O consultório de ginecologia. O equipamento de ultrassonografia. Ela hoje está comigo, fora de casa, para comemorarmos juntos o seu aniversário. Sem as filhas, sem as netas, só nós, viventes nos temos, em apego, consideração. E aqui, nesta parceria pública e privada eu me derramo em louvores por saúde, por amor, por vida longa. E ainda mais por me tolerar. Porque não há nada mais complicado do que ser esposa de político. É um desvão da vida. Pelo sim ou pelo não – digo SIM.
     
  2. Cheguei tarde da noite. Ontem, sábado, dia intenso em Cacoal e Pimenta Bueno. Perdi o horário de costume para escrever no blog. Inauguração do Hospital São Daniel Comboni, com áreas para tratamento do câncer, quimioterapia e radioterapia. Primeiro mundo. Logo a seguir virão centros cirúrgicos e UTI e internação.
     
  3. O Ministro da Saúde Alexandre Padilha esteve em Cacoal. No seu discurso abriu o coração para Rondônia. Teixou o seu Ministério de portas abertas. Prometeu credenciar mais UTI, mais UPAS (Unidades de Pronto Atendimento), apoio integral ao tratamento e prevenção contra o câncer. Visitou o Hospital Regional. Gostou. Uma pena, não temos intensivistas para as UTIs.
     
  4. Eu quero pedir ao Dr. Orlando Ramires (Secretário de Saúde) e ao Batista (Adjunto) para contratarem, na forma da lei, a FIOCRUZ ou outra entidade, para oferecer cursos de especialização (1 ano) para médicos e enfermeiros. Tudo pago pelo Estado. Para suprir as nossas carências. Enquanto isto virão as residências médicas de costume, que oferecem poucas vagas. E a disputa é grande. A alternativa é esta. O médico de situação, porque a necessidade faz o homem. Não há outro jeito. Ou ficamos na inconveniência dos usos e costumes. Ou nos insurgimos contra eles. Eu prefiro me insurgir. O Estado deve “se virar” como pode e deve para atender o povo. Ocupar os espaços concorrentes da Constituição para se governar bem. Ou preferem que se deixem UTIs fechadas? Ambulatórios sem pediatras? Centros Cirúrgicos sem anestesistas?
     
  5. Por falar em anestesistas – há na UNIR há anos vagas criadas pelo MEC para residência médica. Há nos, sem nada acontecer. Sei lá o motivo. Da mesma forma, Orlando e Batista, abra vagas e selecione médicos para serem anestesiologistas em Rondônia. Podem abrir. Se não houver professores em Rondônia na especialidade, busque noutros Estados. Chame a Fiocruz para esta tarefa. E pague a conta. Não me venham com nenhum argumento em contrário porque não aceito. É ordem.
     
  6. Pimenta Bueno – mais uma agência do Banco do Povo. Dinheiro para a usina de calcário, 12 milhões, para uma indústria de verdade. Precisa de mais duas outras com a mesma capacidade. E dar dimensão industrial a produção em escala do calcário. Dinheiro para iluminação do aeroporto que se encontra em obras pelo DER e Prefeitura. A coisa está andando. A estrada do Capim, entremeio Vilhena e Pimenta, fazendas e mais fazendas. Sem estrada, agora, nos jutamos, Governo e Prefeitura de Vilhena e Pimenta Bueno para resolver de pronto este clamor de produtores da região.
     
  7. Ainda em Pimenta, fui ao Parque de Exposição. Não havia festa. Para ver um LABORATÓRIO de pesquisa e produção de inseticida biológico. Uma biofábrica. Nunca pensei que houvesse uma coisa desta em Rondônia. Gente! É laboratório de pesquisa mesmo. Para produzir em escala defensivo das pastagens contra a cigarrinha. Que dizima as pastagens de braquiária. O fungo protetor é o Metarhizium anisopliae. Puxa vida é de se admirar.
     
  8. Só tem uma coisa – para que a produção vá às nuvens e possa atender Rondônia inteira. E mudar completamente a produção de carne, leite e mais bezerros, necessita de uma política de recuperação de pastagens. Então, vamos juntar a fome com a vontade de comer. É o que realmente desejo, o Professor Mangabeira Unger já nos determinou os rumos. É este mesmo. Correr e correr para recuperar pastagens degadadas para o bioinseticida poder agir melhor.
     
  9. Fundação Pio XII, de Barretos, se instalará ainda este ano em Porto Velho, no Hospital de Base, ala dedicada a prevenção e tratamento do câncer. Gente treinada em Barretos. Estive por lá, encontrei-me com o nosso pessoal em estudo. E ainda mais no HB terá ala ampliada até ano que vem. O ciclo de luta efetiva contra o câncer em Rondônia começou. Sem desmerecer os colegas médicos que vinham labutando nesta mesma lida, que são merecedores dos meus elogios. Um abraço ao Tinoco, velho guerreiro da especialidade. E mais outros que trabalham no Hospital São Pelegrino. Tudo se completa, porque este é o sonho de todos nós.
     
  10. Ainda é pouco. Cada município tem um tarefa especial. O de coletar exames de citologia (Papanicolau) de colo de útero. E exames de mamografia para todas as mulheres com mais de 40 anos. Tem que ser pra valer. Não adianta falar em epidemia de câncer. Não é verdade. O que há em Rondônia é falta de compromisso do poder público para enfrentar o seu dever de casa. Fazer o que deve ser feito, a prevenção, que é barata e possível. Em homens e mulheres para evitar que o câncer prospere em nosso povo. E nos mate a todos.
     
  11. CICLO CAIRU vai muito além dos sonhos. Inaugurou a sua nova indústria. É preciso ir à Pimenta Bueno para ver. Porque as palavras não conseguem dizer é que de verdade. Produz bicicletas, peças para motos e bicicletas e vendas no atacada para grande parte do Brasil. Uma empresa grande. Orgulhosa de ter nascido em Pimenta e crescido ali mesmo. Mas, não tem mais fronteiras. Está aqui, está na China, Taiwan, Hong Kong e India. Acabou o medo de desafiar fronteiras. Como os portugueses com suas caravelas. São mercadores de sucesso. A empresa é um orgulho rondoniense. E além do mais é uma irradiadora de exemplo – que todo mundo pode crescer, tendo como principio básico a ética, a responsabilidade e o trabalho devoto. Gostei do que vi. Parabéns a Ciclo Cairu.

Fonte: Blog do Confúcio
 

Mais Sobre Opinião

O tribunal europeu (TEDH) dá andamento à queixa "Acção Climática" das crianças portuguesas + Restauração de Portugal independente

O tribunal europeu (TEDH) dá andamento à queixa "Acção Climática" das crianças portuguesas + Restauração de Portugal independente

O TRIBUNAL EUROPEU (TEDH) DÁ ANDAMENTO À  QUEIXA “ACÇÃO CLIMÁTICA” DAS CRIANÇAS PORTUGUESASNo rescaldo de Pedrogão Grande onde o Fogo matou 110 Pessoa

Começou a batalha pela presidência da Câmara em Porto Velho

Começou a batalha pela presidência da Câmara em Porto Velho

Acirra-se a briga pela presidência da Câmara Municipal de Porto Velho. O atual presidente Edwilson Negreiros está articulando um grupo forte para gara

Sua Excelência a abstenção

Sua Excelência a abstenção

Independente de quem saía consagrado das urnas no segundo turno do pleito para a prefeitura de Porto Velho (Hildon Chaves ou Cristiane Lopes), certo

A cidade foi a grande ausente no debate

A cidade foi a grande ausente no debate

Se o Ibope estiver certo em sua aferição, o prefeito Hildon Chaves (PSDB) vai permanecer por mais quatro anos no comando do município de Porto Velho