Porto Velho (RO) domingo, 7 de março de 2021
×
Gente de Opinião

Opinião

Contraste perigoso


Contraste perigoso  - Gente de Opinião

Parece piada, mas é verdade. Tem prefeito que se elegeu com um discurso moralizar, porém, mal se sentou na principal cadeira do palácio e já foi chamado às falas pela Justiça para prestar esclarecimentos sobre conduta que afronta as boas práticas administrativas. Essa gente não aprende, mesmo!

Interessante é que, durante a campanha eleitoral, os discursos são os mesmos: transparência na condução dos negócios públicos, combate, sem trégua, à corrupção, ao nepotismo e outras ilicitudes, que impregnam a administração pública e enojam a sociedade, entre outras promessas.

Alçados ao poder, porém, alguns são acometidos por uma crise de amnésia e passam a enveredar pelos mesmos caminhos sinuosos trilhados por antecessores, para os quais apontavam o dedo. Quanta desfaçatez! Onde já se viu! É brincar com coisa séria. É chacotear da cara do povo.

Em qualquer outra atividade, a recusa ao exercício criterioso e obediente aos procedimentos adequados condena o que a exerce, no mínimo, à desconfiança dos seus contemporâneos. Pergunte a um advogado, por exemplo, qual o prestígio de que ele desfruta se costuma perder prazos.

Na politica, no entanto, é comum se tolerar certas práticas. Não me recordo de ter visto nenhuma manifestação de repúdio à nomeação do cidadão, apanhado em erro e condenado pela Justiça. Por quê? Porque ele é parente dessa ou daquela autoridade, ou, então, porque foi indicado pelo amigo, do amigo, do amigo. Tenha santa paciência! Assim já é demais. Daqui a quatro anos, estaremos unidos, se Deus quiser, pelos mesmos sentimentos. Antes, porém, é bom refletir sobre mais esse episódio. Infelizmente, as oportunidades em que se comprova essa dura verdade são mais numerosas que aquelas em que ocorre o contrário. Eis ai um contraste perigoso.

Mais Sobre Opinião

Parasitas da sociedade

Parasitas da sociedade

A classe politica brasileira – especial a de Rondônia - com as devidas exceções, parece que firmou entre si um pacto de irresponsabilidade para se m

Privatizar tudo!

Privatizar tudo!

Se dependesse do ministro da Economia, Paulo Guedes, o Brasil entregaria as empresas estatais nas mãos da inciativa privada. Para ele, essa seria um

Pandemia também desfalca a imprensa

Pandemia também desfalca a imprensa

O Amazonas, com uma população 10 vezes menor do que a de São Paulo (4,2 milhões contra 44,6 milhões de habitantes), registrou o mesmo número de

É o cúmulo do desrespeito

É o cúmulo do desrespeito

Digna de aplausos à tentativa do prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, para buscar parcerias com outros prefeitos para a aquisição de vacinas cont