Sexta-feira, 12 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Opinião

Contradições democráticas e da magia arbitrária dos números


CONTRADIÇÕES DEMOCRÁTICAS

Para se defender a diversidade e a imigração expressas na vontade dos governos europeus, outros grupos populacionais com opiniões diversas são demonizados ou excluídos, como se observa exemplarmente na Alemanha e na maneira como é canalizada a insatisfação das massas populares.

A   política de imigração, as exageradas medidas governamentais relativas ao Coronavírus, a guerra na Ucrânia e por último Gaza acentuaram a desconfiança das populações nos governos que com o seu seguimento de agendas alheias incrementam a divisão social e política cada vez mais insuportável.

Trágico torna-se, porém, o facto de vidas particulares, familiares e de amigos serem intoxicadas com posições partidárias ideologicamente envenenadas que, sem levarem em conta perdas de humanidade, têm a intenção de influenciar a opinião popular para rebuscadamente levarem a sua avante.

A Democracia cada vez se desacredita mais ao não aceitar pensares diferentes. E os principais demolidores estão a tornar-se os partidos políticos ao expressarem-se de maneira radical na negação das razões do adversário chegando mesmo a demonizá-lo.

A imigração desregrada constitui um problema cultural e social tal como qualquer posição xenófoba. Daí a necessidade de ser permitida uma discussão sem tabus em atmosfera relaxada sobre os aspectos negativos e positivos da imigração e assim se evitar uma discussão política preconceituosa de um lado e do outro dos polos interessados no negócio!

O político e economista Thilo Sarrazin escreveu o livro “A Alemanha abole-se a si mesma” e foi considerado “poluidor do ninho” político sendo, por isso, boicotado e difamado pela política estabelecida embora o livro oferecesse uma oportunidade para uma análise diferenciada da situação. Sarrazin explica os perigos do pensamento ideológico para a nossa sociedade e a nossa cultura política e descreve caminhos errados típicos.

A política é mal-aconselhada ao dar-se ao luxo de estabelecer temas tabus e ao pôr fora de jogo grupos incómodos ou então jogando-os uns contra os outros, como está acontecendo na Alemanha, em Portugal e por toda a Europa; enfim, a afirmação do poder através de ideologias encontra-se em estado exaltado!

Muitos políticos preferem ir de cabeça contra a parede a encarar a questão de maneira prática, racional e argumentativa. Certamente, se as populações também pensassem seria dificultada a praxis governativa atual, mas, a longo prazo, dar-se-ia uma evolução social e política.

A política ainda não passou da fase moral do que é certo ou errado para a fase da ética do que é bom e do que é mau!

António CD Justo

Pegadas do Tempo: https://antonio-justo.eu/?p=9102

Contradições democráticas e da magia arbitrária dos números - Gente de Opinião

70.000 SOLDADOS UCRANIANOS MORTOS E 120.000 RUSSOS EM DOIS ANOS DE GUERRA

 

Da Magia arbitrária dos Números

 

No segundo aniversário da guerra ucraniana, os meios de comunicação alemães citam números macabros como resultado da guerra ucraniana.

Segundo informações das Nações Unidas houve 10.000 vítimas civis e o dobro de feridos. Quatro em cada cinco vítimas estavam em áreas controladas pelo governo, as restantes em áreas ocupadas pela Rússia.

Quanto aos soldados mortos, as estimativas dos EUA do verão de 2023 colocam o número em 70 mil soldados ucranianos e 120 mil russos. Em tempos de guerra também a verdade é guerreada por isso as informações são geralmente tendenciosas seja de que parte for. O presidente ucraniano Zelensky disse (24.02.2024) que tinham sido 31.000 soldados ucranianos mortos até agora e rejeitou os números de perdas citados até agora pelo lado americano ou russo, que sugerem que entre 100 mil e 300 mil soldados ucranianos foram mortos.

Segundo o ACNUR, desde o início da guerra, 6,5 milhões de ucranianos fugiram para o estrangeiro e 3,7 milhões foram deslocados dentro do país. 65% dos que fugiram para o estrangeiro esperam um dia regressar à Ucrânia.

O governo ucraniano estima que a destruição e os danos materiais se cifram em 152 mil milhões de dólares.

Tudo isto se resume numa vergonha civilizacional. Guerras são atentados contra a humanidade e testemunho do fracasso político e governamental e de povos submersos...

Quanto ao pretenso reduzido número de soldados ucranianos mortos terão de ser entendidos numa estratégia propagandista para não desmotivar os povos europeus que devem continuar a apoiar os governantes no sentido de disponibilizarem mais armamentos e a nível interno favorecer uma discussão tendente a justificar a introdução do serviço militar obrigatório. ...

A Europa só está a pagar aos americanos a factura da ajuda americana nas grande-guerras. O grande problema por resolver é que os interesses europeus não podem ser identificados com os americanos como quer a União Europeia.

António CD Justo

Texto completo e comentários em Pegadas do Tempo: https://antonio-justo.eu/?p=9091

 

 

 

TENTATIVA FALHADA DE NOVO PARTIDO “UNIÃO DE VALORES”NA ALEMANHA

Afinal o novo partido durou só cinco dias. “Acabou”, disse Maaßen numa conferência de imprensa em Chemnitz. Isto foi precedido pela saída de membros proeminentes do grupo União de valores e de certas ligações ao meio extremista “Reichsbürger”. Isto ainda irá dar que falar na imprensa alemã devido a uma certa imiscuidade política.

Relato sobre a fundação do partido:

 

  O ex-presidente do Gabinete para a Proteção da Constituição, Hans-Georg Maaßen, fundou o partido “União dos Valores” em 17 de fevereiro e foi eleito presidente por unanimidade. O partido situa-se à direita do espectro CDU/CSU, isto é, entre União e AfD.

O partido pretende introduzir uma “mudança política” na Alemanha no sentido conservador.

Os partidos Verdes e Esquerda declararam-se contra o novo partido dado este se opõe declaradamente contra o desmantelamento da cultura. Massßen declara “Queremos apenas regressar ao futuro”. Para o partido, o futuro só pode basear-se em valores e utilizar os valores que fortaleceram a velha República Federal (República de Bonn).

Maaßen não considera como bom o rumo que a CDU (Cristãos Democratas) tomou com Ângela Merkel para a esquerda.

A União de Valores é pela liberdade, pelo Estado de direito, pela democracia, pela tolerância, mas também pela retirada do Estado da vida; de facto o Estado cada vez se intromete mais na vida dos cidadãos. Como ex-presidente do Gabinete para a Protecção da Constituição deve saber do que fala!  Massen concretiza: “Gostaríamos de nos dirigir à burguesia crítica, desde os conservadores ao mercado e aos liberais nacionais, dos liberais aos sociais-democratas clássicos, que representaram uma social-democracia como Helmut Schmidt.”

O partido não concorrerá às eleições europeias, mas participará nas eleições federais em Brandemburgo, Saxónia e Turíngia em setembro e em 2025 nas eleições federais.

O “Partido Maaßen é o segundo partido fundado em 2024 (saído da CDU), depois da Aliança Sahra Wagenknecht (BSW), ex-política de esquerda.

A Alemanha vai-se aproximando a nível de partidos à política italiana, que tanto criticava. A acção ideológica dos Verdes, a nível de governo, torna a sociedade cada vez mais insegura e mais difícil de governar!

António CD Justo

Pegadas do Tempo:  https://antonio-justo.eu/?p=9098

Gente de OpiniãoSexta-feira, 12 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

O aumento da corrupção no país: Brasil, que país é este?

O aumento da corrupção no país: Brasil, que país é este?

Recentemente, a revista The Economist, talvez a mais importante publicação sobre a economia do mundo, mostrou, um retrato vergonhoso para o Brasil n

Espero que não aconteça com a doutora Euma o mesmo que aconteceu com o doutor Walter

Espero que não aconteça com a doutora Euma o mesmo que aconteceu com o doutor Walter

Experiente, lúcida, dotada de extraordinária capacidade intelectual e de uma visão aquilina dos assuntos pertinentes à sua cidade, Euma Tourinho pod

Só boas intenções não ajudam a resolver os problemas crônicos do estado

Só boas intenções não ajudam a resolver os problemas crônicos do estado

Longe de mim duvidar das boas intenções do governador Marcos Rocha para tentar colocar o estado de Rondônia nos eixos, mas todo mundo sabe que isso

Por que Porto Velho sempre aparece no ranking das piores cidades na prestação de serviços públicos?

Por que Porto Velho sempre aparece no ranking das piores cidades na prestação de serviços públicos?

A gratidão é uma das qualidades mais belas do ser humano. Devemos ser gratos, primeiramente, e sempre, ao Senhor Deus em todas as coisas, e não some

Gente de Opinião Sexta-feira, 12 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)