Porto Velho (RO) quarta-feira, 22 de maio de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Brasil papagaiorum


Brasil papagaiorum - Gente de Opinião

O ministro Alexandre de Moraes está se esmerando em criar mais um triste factótum na história brasileira. Vai se incorporar à nefanda tradição de fraudes forjadas pelo poder estabelecido e suas ramificações, como o Plano Cohen (que nem ser fiel ao nome de batismo conseguiu ser), que serviu de pretexto para o golpe de 1937 do Estado Novo, ou a Carta Brandi, que seria a prova de um complô golpista da dupla Perón-Goulart. Até serem desmascarados, os dois documentos alimentaram uma grave crise nacional.


O factótum do ministro Alexandre de Moraes são os malucos das redes sociais da internet. Diga-se: qualquer um que tiver conexão ao circuito dos computadores e celulares poderá repetir a façanha do novo Torquemada. Personalidades públicas estão expostas a críticas, maledicências, invencionices, ferocidades, ameaças e agressões. Podem escolher responder aos ataques, ignorá-los ou recorrer à polícia e ao judiciário.

Para que essa fanfarronice e selvageria adquira consistência real é preciso muito mais do que catar postagens na internet e juntar todo esse material díspar, unindo-os por uma interpretação fundamentada numa teoria conspirativa. A peça do ministro do STF é de um primarismo espantoso. Deveria ser cômica se não fosse trágica pelo selo da autoridade que a assina e sua pretensão institucional.

Com essa algaravia, o ministro está criando um fantasma semelhante em periculosidade ao exercício intelectual (com abuso da expressão) que o capitão Olympio Mourão Filho realizava, imaginando como seria um golpe judaico-comunista no Brasil, a partir da perspectiva em extremo oposto, de um integralista (ou galinha verde) da falange de Plínio Salgado. O que era um devaneio ocioso se transformou, na metamorfose do general Goes Monteiro, num iminente golpe de Estado.

O que quer o ministro Moraes com sua pantomima, alcovitada pelo inquérito administrativo sigiloso que lhe foi entregue no colo pelo presidente do STF, Dias Toffoli? Até onde essa ópera-bufa irá? As vozes que costumam defender a liberdade, onde estão?

Ah, Brasil, terra dos papagaios.

Mais Sobre Opinião

Para além da crônica política

Para além da crônica política

A crônica diária do governo Bolsonaro é uma novela recheada de episódios midiáticos

Marchando no escuro

Marchando no escuro

“Lá vão os olavetes/em louca arrancada/xingando o inimigo/tinindo as espadas. Para que? Para nada”.

A violência domestica

A violência domestica

A violência doméstica não é calamidade dos nossos dias, pois entronca-se na época do antropoide pré-histórico

Todos gritam, ninguém tem razão

Todos gritam, ninguém tem razão

Idiotas úteis? Bolsonaro poderia, especialmente fora do país, controlar o vocabulário