Porto Velho (RO) sexta-feira, 12 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Venezuela vai às urnas para escolher presidente


Leandra Felipe
Agência Brasil/EBC

Caracas - Após uma campanha marcada por tensões e troca de acusações entre a oposição e o governo da venezuelana, o país vai às urnas hoje (14) para escolher o futuro presidente do país. O eleito substituirá o presidente Hugo Chávez, morto no último mês de março, após dois anos de luta contra um câncer. Ao todo, 18.903.143 eleitores estão habilitados a votar em 39.322 mesas de votação, em 13.810 centros de votação (sessões eleitorais).

Sete candidatos foram inscritos para disputar o pleito no Conselho Nacional Eleitoral (CNE), mas a disputa está polarizada entre o candidato governista e presidente interino Nicolás Maduro, e o oposicionista Henrique Capriles. No sábado (13), os principais candidatos pediram a participação dos venezuelanos, no processo que é facultativo.

“É importante que todos votem, independente da fila. O voto é secreto e ninguém vai saber em que cada eleitor votou”, disse o oposicionista Henrique Capriles, durante entrevista coletiva.

Do mesmo modo, o candidato e presidente em exercício Nicolás Maduro disse que espera que as eleições sejam concluídas em paz. Durante uma reunião com observadores eleitorais, Maduro convocou a população a votar. “Cremos que vamos romper o recorde de participação do ano passado, em que mais de 82% dos eleitores foram às urnas”, avaliou.

Pelas redes sociais e nas ruas, os comandos de campanha organizam caravanas para levar eleitores às sessões eleitorais. Após uma campanha relâmpago, de 10 dias, as pesquisas eleitorais mostram Nicolás Maduro à frente de Capriles nas intenções de voto, mas a vantagem do candidato da situação sobre o oposicionista diminuiu após este período.

Na noite de sábado (13), os dois principais candidatos convocaram coletivas e chamaram a população a votar e pediram paz no processo eleitoral. As eleições são acompanhadas por observadores internacionais da Organização dos Estados Americanos (OEA), do Mercosul, por observadores independentes convidados pela oposição e pela missão observadora eleitoral da União de Nações Sul-Americanas (Unasul).

Maduro tem 51 anos, foi motorista de ônibus e participou desde o início do movimento de esquerda fundado por Hugo Chávez. Em 2000, foi eleito deputado da Assembleia Nacional, e em 2006, assumiu o cargo de Ministro de Relações Exteriores do governo de Hugo Chávez, e se manteve na função até 2013, quando foi designado vice-presidente do país. Substituiu Hugo Chávez, interinamente na Presidência da República, enquanto o presidente morto lutava contra o câncer e o apontado como sucessor político de Chávez.
Depois da morte de Chávez, foi designado presidente durante o período eleitoral. Analistas o apontam também como homem de confiança dos irmãos Castro. Maduro fez Estudos Políticos em Cuba. Sua estratégia de campanha buscou vinculá-lo fortemente à imagem do presidente Chávez.

O principal opositor, Henrique Capriles, 41 anos, é advogado e governador do estado de Miranda, um dos principais da Venezuela. Foi prefeito de Baruta, entre 2000 e 2008, e eleito governador de Miranda, entre 2008 e 2012, depois foi reeleito para até 2017. No ano passado, deixou o cargo de governador para concorrer à eleição presidencial, quando recebeu 44,55% dos votos, contra, 54,84% que deram a vitória a Hugo Chávez. Capriles representa a coalizão oposicionista da Mesa da Unidade Democrática (MUD). Na campanha, o opositor prometeu manter os programas sociais e "modernizar o país".
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe