Porto Velho (RO) quinta-feira, 2 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Onda de violência síria chega ao Líbano


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – A onda de violência que atinge a Síria há 14 meses ultrapassou a fronteira com o Líbano e atingiu o território libanês hoje (21). Pelo menos duas pessoas morreram e 18 ficaram feridas em confrontos armados entre opositores e simpatizantes do presidente sírio, Bashar Al Assad, em Beirute. Os confrontos ocorreram no bairro de Tarik Al Yadide.

Os embates duraram cerca de cinco horas. Os confrontos foram comandados por integrantes do Partido Árabe, favorável a Assad, liderado por Jaled Beryaui, e simpatizantes da legenda Futuro, ligada ao ex-primeiro-ministro Saad Harini, que diverge do atual governo.

Foram usadas metralhadoras e lançadas granadas. Várias lojas e veículos foram destruídos e edifícios incendiados. Os confrontos começaram ontem (20) devido à morte do líder religioso muçulmano sunita (um dos principais segmentos do islamismo) Ahmad Abdul Wahid, na região norte de Akkar, na fronteira com a Síria, que foi atingido a tiro por soldados libaneses.

Os conflitos na Síria começaram em março do ano passado, quando manifestantes passaram a protestar contra o governo Assad. Os opositores insistem na renúncia do presidente, acusando-o de autoritário, responsável por violações de direitos humanos e censura à liberdade de imprensa.

*Com informações da agência públcia de notícias de Portugal, Lusa//Edição: Graça Adjuto
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia