Porto Velho (RO) sexta-feira, 12 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Índios julgam e condenam guerrilheiros das Farc


Leandra Felipe
Agência Brasil/EBC

Bogotá - A Associação dos Cabildos (líderes) Indígenas do Norte de Cauca (Acin), Sudoeste colombiano, condenou a 40 anos de prisão, dois guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) pela morte de um líder indígena da região. Na audiência ocorrida hoje (29), a Acin também condenou os dois guerilheiros ao "tronco" e ao castigo de chicotadas.

De acordo com a associação, os integrantes das Farc Jhon Jairo Mayorca e Sibilido UI foram julgados sob a acusação de ter matado, com 18 tiros, o médico indígena Benancio Taquinas, 49 anos de idade, no dia 18 de abril deste ano. Taquinas atuava na comunidade de o The Wala, tinha sete filhos e era um "guardião do território" - considerado um líder e guia espiritual.

A Acin representa a etnia indígena Nasa, uma das mais populosas da Colômbia. De acordo com a associação, o líder morto havia denunciado ameaças de milícias das Farc ao governo colombiano e a organismos como a Cruz Vermelha do país, em busca de proteção. Segundo a associação, este ano quatro índios foram mortos por grupos armados que atuam na região. Além dos dois condenados, três guerrilheiros foram absolvidos e outro aguarda julgamento.

Em um comunicado, os nasas explicaram que os guerrilheiros foram capturados pela guarda indígena. O julgamento foi feito com base em normas internas da comunidade, observando o "direito próprio". Para aplicar as sanções aos guerrilheiros, os nasas se respaldaram no Convênio 69 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) sobre povos indígenas e tribais em países independentes. O documento diz que os povos indígenas têm direito de conservar seus costumes e instituições próprias, adicionalmente aos direitos reconhecidos para toda a população.

O julgamento começou sábado (27) e terminou na noite de hoje. Além da acusação da morte de Taquinas, a comunidade julgou os guerrilheiros pela morte de mais dois índios: Rafael Mauricio Girón (morto em janeiro) e Salatier Méndez (morto em dezembro).

O porta-voz da associação, Feliciano Valencia, disse que a comunidade está cansada da guerra. "Não queremos mais a presença de nenhum grupo armado que atente contra a nossa comunidade", declarou em uma entrevista à imprensa em Toribio, no sábado.

Não é a primeira vez que os nasas fazem julgamentos em seu território. No ano passado, guerrilheiros que desrespeitaram a norma de cessar-fogo na região de Toribio, imposta pelos indígenas, foram julgados e chicoteados em praça pública.

Dias antes, os indígenas exigiram a saída das tropas do Exército e da guerrilha. Integrantes da guarda indígena chegaram a disparar suas armas na diração de soldados do exército colombiano. Mas o presidente do país, Juan Manuel Santos, conseguiu fechar um acordo com a comunidade. A região de Toribio é considerada zona vermelha de conflito, local de vários combates entre o Exército e a guerrilha.

O representante da Acin, Nestor Cristanchao, explicou à Agência Brasil que o julgamento ocorrido hoje é reconhecido pelo governo colombiano, porque a Constituição do país, de 1991, prevê a autonomia dos povos indígenas, conforme a ratificação do Convênio 69 da OIT.
"Existe um tramite a ser cumprido. Mas o julgamento que aplicamos tem valor para o Estado. Por isso, os guerrilheiros serão entregues ao governo colombiano e encaminhados ao sistema prisional do país", disse.


 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe