Porto Velho (RO) quarta-feira, 8 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Força Aérea da França intensifica operação militar na Síria



Da Agência Sputinik

Gente de Opinião

O porta-aviões Charles de Gaulle deverá se juntar à luta contra o Estado Islâmico a partir de quinta-feiraPatrick Valasseris/Agência Sputinik

A Força Aérea francesa realizou hoje (17) mais um ataque contra instalações do Estado Islâmico na cidade de Raqqa, na Síria, segundo declarações de um oficial do Estado-Maior das Forças Armadas da França. De acordo com o oficial, pela segunda vez em 24 horas o Exército francês realizou um ataque contra o Daesh (nome árabe do Estado Islâmico).

O resultado do ataque à cidade de Raqqa, considerada a capital do Estado Islâmico e principal base de apoio dos terroristas, foi a eliminação de um centro de comando e de um campo de treinamento dos militantes.

O oficial francês informou ainda que o porta-aviões Charles de Gaulle se juntará em breve à luta contra o Estado Islâmico, de modo a apoiar a operação aérea francesa. O navio não será mais enviado para o Golfo Pérsico, como estava previsto, mas para o litoral do Líbano e Síria, no Mar Mediterrâneo.

“O porta-aviões Charles de Gaulle sairá para o mar na quinta-feira e em alguns dias atingirá a parte oriental do Mar Mediterrâneo, o que triplicará nossas forças”, disse o presidente da França, François Hollande, durante discurso ontem (16) no Congresso nacional. A aviação embarcada do navio inclui 26 caças, 18 aviões Rafale e 8 Super-Etendard, destacou a radioemissora Europe 1.

No seu discurso, Hollande também afirmou que, depois dos atentados em Paris, o país pretende intensificar sua operação na Síria.

O primeiro ataque em massa contra as posições do Estado Islâmico em Raqqa foi realizado pela Força Aérea francesa na noite do domingo (15). Da missão participaram  dez caças, que lançaram 20 bombas.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia