Porto Velho (RO) sexta-feira, 19 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Favorito na disputa presidencial, Morales deve obter maioria também no Legislativo



Renata Giraldi
Agência Brasil 

Favorito na disputa presidencial deste domingo (6) na Bolívia, o presidente Evo Morales, que tenta a reeleição, deverá conseguir também a maioria entre os deputados e os senadores eleitos. Atualmente o Senado é comandado pela oposição. A avaliação é de diplomatas e observadores brasileiros que acompanham o processo eleitoral boliviano. A partir de hoje (4) estão proibidos comícios e manifestações de rua no país.

As eleições terão novas regras. Em abril, o presidente conseguiu aprovar a reforma da legislação eleitoral antecipando as eleições e permitindo que o peso eleitoral, em caso de vitória do candidato majoritário, funcione como critério de proporcionalidade.

Os cerca 5,1 milhões de eleitores bolivianos vão escolher além do presidente da República, 130 deputados e 36 senadores. Pela nova legislação, as autoridades eleitorais vão coletar as digitais dos eleitores e fotografá-las, além de digitalizar as assinaturas. Pela primeira vez, aproximadamente 300 mil bolivianos que vivem no exterior vão votar.

Uma comissão de observadores estrangeiros está na Bolívia para acompanhar as eleições. O presidente da Comissão de Observadores do Mercosul é o deputado Doutor Rosinha (PT-PR) . Segundo ele, o clima em La Paz, capital administrativa da Bolívia, é de tranquilidade e não há sinais de tumulto ou confusões em decorrência dos debates políticos.

“Em geral as eleições na Bolívia envolvem campanhas silenciosas e discretas, exceto no caso dos comícios. Mas como a partir de hoje eles [os comícios] estão proibidos, está tudo aparentemente tranquilo”, afirmou o parlamentar. "Há uma preocupação muito grande das autoridades para que o processo todo seja transparente e organizado, completou”.

Ontem (3), ao encerrar uma série de comícios, Morales atacou os adversários chamando-os de “representantes do neoliberalismo” e “politiqueiros”. Depois o presidente afirmou o que o motiva a tentar a reeleição. “Desejo ficar cinco anos mais porque aprendi muito nestes quatro anos”.

A plataforma de Morales está baseada em realizar obras para cada um dos nove departamentos bolivianos - o equivalente aos estados no Brasil -, construir termelétricas em Santa Cruz - o departamento mais rico e reduto da oposição - estradas, além de outros projetos de infraestrutura.

Ao longo do processo pré-eleitoral, Morales e o seu principal adversário, Manfred Reyes Villa, trocaram insultos e ameaças.

VOCÊ PODE GOSTAR

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe