Porto Velho (RO) sábado, 17 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

EUA reconhecem que devem 'melhorar' combate à crise


 
Da BBC Brasil

Agência Brasil, Brasília – O governo dos Estados Unidos admitiu hoje (6) que o país deve "melhorar" seu desempenho no combate à crise financeira e econômica e pediu união aos dois maiores partidos do país. A declaração do porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, vem um dia após os títulos públicos americanos terem sido rebaixados por uma agência de classificação de risco e dias depois de um acordo considerado pouco satisfatório para elevação do teto da dívida, que evitou um calote inédito por parte do governo americano.

Sobre as negociações para o aumento do teto de dívida, aprovado às pressas na última semana no Congresso americano, Carney ressaltou que o acordo demorou muito para ser fechado e causou divisão na classe política do país. O acordo prevê um corte de gastos na ordem de US$ 2,4 trilhões (R$ 3,7 trilhões) e uma elevação no teto da dívida na mesma proporção.

O temor de que os Estados Unidos poderiam estar caminhando para uma longa recessão, além do medo de contágio da crise da dívida soberana da zona do euro, que pode chegar à Espanha e à Itália, causaram turbulência nas bolsas internacionais, que registraram as maiores quedas desde o estouro da crise financeira, em 2008.

Carney disse que os EUA têm agora de "fazer o melhor para deixar claro à nossa nação a capacidade e o compromisso de trabalharmos juntos para enfrentarmos nossos maiores desafios fiscais e econômicos". A Casa Branca pediu que democratas e republicanos trabalhem juntos para tirar o país da crise.

No relatório publicado ontem (5), a Standard & Poors - que rebaixou a nota da dívida norte-americana - afirmou que o acordo nos Estados Unidos não foi longe o suficiente e que o "embate político" visto nas negociações mostra que "a eficácia, a estabilidade e a previsibilidade das políticas norte-americanos e das instituições políticas se fragilizaram". A Standard & Poor's argumenta que o governo americano não conseguiu negociar no Congresso uma forma de reduzir a dívida americana em US$ 4 trilhões ao longo da próxima década.

O rebaixamento dos títulos americanos, o primeiro na história, está sendo visto como um grande constrangimento para a administração de Obama, podendo elevar o custo do endividamento do governo.

O temor de que os Estados Unidos caminhem para nova recessão gerou turbulência nas bolsas de valores. Hoje, a China, o maior detentor mundial de títulos americanos, criticou o país por seu "vício de dívida". Em um texto opinativo, a agência de notícias estatal Xinhua afirma que a China "tem todo o direito agora de exigir que os Estados Unidos lidem com o seu problema estrutural de dívida e garantam a segurança dos ativos em dólar da China".

O texto da Xinhua também afirma que já se passou a época em que os Estados Unidos conseguiam tomar empréstimos para se livrar de problemas causados pelos próprios americanos, e sugeriu que uma nova moeda internacional pode surgir para substituir o dólar.

"Supervisão internacional sobre a questão dos dólares americanos deveria ser introduzida e uma nova moeda de reserva global, estável e segura, também pode ser uma opção para evitar uma catástrofe provocada por qualquer país individualmente."

A reação em outros países foi de cautela. Autoridades no Japão, na Coreia do Sul e Austrália pediram calma aos investidores.

Mais Sobre Mundo - Internacional

As mulheres e os homens mais compridos do mundo

As mulheres e os homens mais compridos do mundo

Segundo um estudo feito por 800 cientistas do Imperial College em Londres (1) sobre o desenvolvimento da altura das pessoas adultas nos últimos 100

Dia Mundial do Rock é comemorado neste sábado

Dia Mundial do Rock é comemorado neste sábado

Um senhor de mais de 60 anos, vibrante, contestador, revolucionário e que provoca as mais diversas sensações e reações em quem tem contato com ele ou

Morre Lee Iacocca, o pai do Mustang

Morre Lee Iacocca, o pai do Mustang

Morreu em 2 de julho, aos 94 anos, Lido Anthony "Lee" Iacocca, um dos mais famosos executivos da indústria automobilística. Era filho de imigrantes it

Porto Velho: Inscrições para vagas na escola de música Som na Leste encerram nesta quarta, dia 03

Porto Velho: Inscrições para vagas na escola de música Som na Leste encerram nesta quarta, dia 03

A Escola Municipal de Música Som na Leste divulgou edital para matrícula de novos alunos para o preenchimento de vagas para os cursos no segundo semes