Porto Velho (RO) domingo, 29 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

EUA pedem resposta 'unida e forte' a teste nuclear coreano



Da Agência Lusa

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, telefonou, ontem (6), aos líderes do Japão e da Coreia do Sul para destacar a importância de uma “resposta internacional unida e forte” ao teste nuclear anunciado pela Coreia do Norte.

Em comunicado, a Casa Branca informou que Obama falou com a presidenta sul-coreana, Park Geun-hye, e com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

Os líderes dos três países concordaram que o teste norte-coreano “constitui uma nova violação das obrigações e compromissos, ao abrigo da lei internacional, incluindo várias resoluções do Conselho de Segurança da ONU”.

Obama reafirmou, perante os aliados, o “compromisso inabalável” dos Estados Unidos com a segurança dos seus países, e frisou a necessidade de se “trabalhar para forjar uma resposta internacional forte e unida” ao comportamento “irresponsável” do regime norte-coreano.

Por seu lado, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, telefonou aos ministros dos Negócios Estrangeiros sul-coreano, Yun Byung-se, e japonês, Fumio Kishida, para coordenar uma resposta “unida” ao ensaio de Pyongyang.

Na quarta-feira, a Coreia do Norte anunciou a realização, com sucesso, de um teste de uma bomba de hidrogênio.

Apesar de vários centros sísmicos terem registrado um abalo de magnitude 5,1, consistente com um teste nuclear subterrâneo na Coreia do Norte, Washington duvida que Pyongyang tenha conseguido desenvolver com êxito uma bomba de hidrogenio.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia