Porto Velho (RO) sábado, 28 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Estados Unidos definem 1º ataque à Líbia como exitoso



Da Agência Lusa

Agência Brasil, Brasília – O chefe do Estado-Maior dos Estados Unidos, o almirante Michael Mullen, disse hoje (20) que foi um “êxito” a primeira etapa dos ataques aéreos feitos ontem sobre a Líbia. Segundo o militar, as forças leais ao governo “suspenderam os ataques” na direção de Benghazi - cidade que se tornou o símbolo da oposição ao presidente Muammar Khadafi.

Os ataques aéreos ocorridos ontem foram feitos por caças franceses e britânicos, que lançaram mais de 100 mísseis. Na madrugada de hoje, 19 aviões norte-americanos, entre os quais três de bombardeio e caças, atacaram a Líbia.

Segundo Mullen, não houve perdas para os norte-americanos. Paralelamente, há relatos de que em Benghazi veículos militares líbios foram destruídos hoje em ataques lançados pelas forças da coalizão internacional.

Nesta manhã, Khadafi avisou que haverá “uma longa guerra no país” e que ele derrotará as forças da comunidade internacional. Apenas em Trípoli, há relatos de 48 mortos e 150 feridos. De acordo com o governo da Líbia, mais de 90 pessoas morreram nos combates de anteontem (28) em Benghazi.

Ontem, os países aliados (Estados Unidos, França, Inglaterra, Itália e Canadá) lançaram mísseis sobre a Líbia. Khadafi recomendou que as pessoas reajam aos eventuais ataques, com "todo o povo líbio portando armas" e que vai “vencer”. Ele prometeu fazer do Mediterrâneo um "campo de batalha".

 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia