Porto Velho (RO) sexta-feira, 19 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Crise na Líbia faz preço do petróleo bater novo recorde



BBC Brasil

Agência Brasil, Brasília – O preço do barril de petróleo atingiu novo recorde hoje (7), em meio a temores de que a crise na Líbia se transforme em uma guerra civil e se espalhe para outros países produtores na região.

Nos Estados Unidos, o preço do barril do petróleo do tipo leve aumentou US$ 1,95, chegando a US$ 106,75 – o maior valor dos últimos dois anos e meio.

O petróleo tipo brent, negociado em Londres, teve alta de US$ 1,92 e atingiu US$ 117,89 o barril, próximo ao recorde de US$ 119,79.

A recente alta no preço do petróleo se deu após notícias de que a cidade de Ras Lanuf, um importante polo petroleiro líbio, havia se convertido em palco de batalha entre opositores e forças leais ao líder Muammar Khadafi, inclusive com ataques aéreos das forças do governo.

Líderes da oposição afirmaram hoje temer que Khadafi bombardeie em breve as instalações petrolíferas, como estratégia para retomar o controle do Leste do país.

Os Estados Unidos indicaram que estão considerando utilizar suas reservas de petróleo para controlar o aumento do valor do barril. No entanto, até mesmo essa medida não conseguiu acalmar o mercado.

VOCÊ PODE GOSTAR

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe