Porto Velho (RO) domingo, 14 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Crise elétrica também na Argentina


Os apagões voltaram para ficar neste verão na Argentina. A falta de energia está afetando diversos bairros da cidade de Buenos Aires e sua região metropolitana desde o Natal. Mas, nos últimos três dias, os apagões ficaram mais freqüentes.

O motivo da falta de energia é o estado do delicado sistema energético argentino, que está desde 2004 à beira do colapso. Esse sistema foi alvo de maiores exigências nos últimos dias devido à onda de calor que assola a Argentina.

Em Buenos Aires, a população recorreu em massa ao ar condicionado e ventiladores para tentar suavizar os efeitos de 42 graus de sensação térmica. Os apagões atingiram os bairros portenhos de Caballito, Floresta, Liniers, setores de Palermo e Belgrano.

Na Grande Buenos Aires foram afetados os municípios de Olivos (onde está a residência presidencial), Vicente López, Pilar e Lanús, entre outros. No interior também sofreram apagões as províncias do Chaco, Formosa, Entre Ríos e Corrientes. A demanda na terça-feira foi de 17.700 megawatts, nível que colocou o sistema muito perto de sua capacidade máxima atual, de 18.000 megawatts.

(Fonte: Jornal do Commercio/PE)

 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe