Porto Velho (RO) quarta-feira, 15 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

BANCO MUNDIAL: empresários precisam operar na ilegalidade para sobreviver no Brasil


Agência O GloboRIO - Um relatório do "International Finance Corporation" (IFC), instituição ligada ao Banco Mundial, concluiu que, diante da burocracia e da alta carga tributária do país, milhares de empresários brasileiros só podem conseguir sobreviver operando na ilegalidade. Segundo o relatório, 42% da economia brasileira estavam na informalidade entre 2002 e 2003, mais do que os 33% do México e os 16% na China, por exemplo.O IFC pesquisou os impostos cobrados em 13 estados do país, encontrou diferenças grandes entre cada um deles e conclui que o Brasil precisa simplificar radicalmente seus procedimentos para conseguir competir de forma mais efetiva com outros países."Ainda há uma diferença muito grande entre o que o Brasil oferece de melhor e a facilidade de se fazer negócios em Bangcoc e em Joanesburgo", diz o relatório.O trabalho diz que boas experiências como o sistema de registro digital de propriedades do Maranhão deveriam ser multiplicadas.O IFC diz que a questão fiscal é um problema grave no país e cita a carga tributária do Rio de Janeiro como um caso extremo. Os autores calculam que para cumprir todas as obrigações fiscais, os negócios no estado teriam que pagar o equivalente ao dobro de sua receita bruta. Na média entre os 13 estados pesquisados, a carga tributária equivaleria a 147% da receita bruta média.O IFC calcula também que uma empresa de 50 funcionários precisaria de três contadores em tempo integral caso quisesse acompanhar as mudanças tributárias e cumprir com as obrigações. Os contadores teriam que dedicar 2.600 horas por ano para este fim, mais do que em qualquer um dos 155 países pesquisados pela instituição.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Turquia dobra tarifas sobre alguns produtos dos EUA; lira se recupera

Turquia dobra tarifas sobre alguns produtos dos EUA; lira se recupera

Um decreto assinado pelo presidente Tayyip Erdogan dobrou as tarifas turcas de carros de passageiros para 120¨%, de bebidas alcoólicas para 140% e de

Imigrantes italianos. Quando os refugiados eram eles -  Por: Equipe Oásis

Imigrantes italianos. Quando os refugiados eram eles - Por: Equipe Oásis

A partir de 1861, cerca de 30 milhões de italianos emigraram em busca da sorte no estrangeiro. Deles, boa parte veio para o Brasil.

Chefe do Pentágono cobra do Brasil maior distanciamento da China

Chefe do Pentágono cobra do Brasil maior distanciamento da China

Com o Brasil reconvertido em quintal dos Estados Unidos, após o golpe de 2016, que entregou riquezas como o pré-sal às petroleiras internacionais e a

Juristas internacionais denunciam irregularidades no julgamento de Lula

Juristas internacionais denunciam irregularidades no julgamento de Lula

Em carta enviada de Paris ao Supremo Tribunal Federal, dez juristas e advogados europeus e latino-americanos denunciaram nesta quinta-feira ilegalidad