Porto Velho (RO) quinta-feira, 20 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Temporais provocam estragos na região de Ariquemes



O forte calor e a umidade em níveis médios formaram nuvens pesadas sobre o centro-norte rondoniense. As rajadas de vento passaram de 65 km/h em Ariquemes e região.

Daniel Panobianco – Os temporais de outubro, comuns todos os anos, desmentem a previsão de institutos locais sobre o atraso no regime de chuvas esse ano em Rondônia. Há mais de um mês, células profundas de tempestade foram registradas em diversas cidades e de agora por diante, as pancadas intensas de fim de tarde tornam-se comuns seguindo o ciclo natural das estações.

Nesta terça-feira, a região mais atingida pelos temporais foi a de Ariquemes, que registrou na estação automática do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), rajada máxima de vento de 18,6 m/s, o que corresponde a 66,9 km/h às 16 horas (local). Os reflexos da forte ventania foram casas destelhadas e árvores derrubadas, além da interrupção no fornecimento de energia elétrica no interior do município.

Também houve registro de chuva intensa com ventania no interior dos municípios de Rio Crespo, Vale do Anari, Machadinho d’ Oeste, Cujubim, Itapuã d’ Oeste, Candeias do Jamarí e Porto Velho, região do Distrito de São Carlos.

Nas imediações da represa da usina hidrelétrica de Samuel, em Candeias do Jamarí, foram observados núcleos profundos de nuvens muito desenvolvidas, com grande incidência de raios entre as 15 e 16 horas (local).

Outras cidades registraram pancadas de chuva ou trovoadas, como em Vilhena e Ji-Paraná, mas sem registro de estragos.

A previsão do CPTEC/INPE (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) do (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) é de novas pancadas de chuva – algumas com forte intensidade – durante toda a semana em Rondônia. O destaque para esta quarta-feira no Estado será o calor, que deve passar dos 38°C nas regiões centro e norte, com forte abafamento, inclusive na capital. Calor intenso com abafamento pode ser prenuncio de mais uma forte tempestade à vista.

Dados: INMET – CPTEC/INPE – Rádio Clube Cidade - CONAB
Fonte: De olho no tempo

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat