Terça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Temporais deixam cidades debaixo d' água


Chuvas intensas assolaram diversos municípios rondonienses nas últimas 48 horas. A região central foi a mais afetada, com alagamentos em Ouro Preto do Oeste e Ji-Paraná.
Daniel Panobianco – A chuva forte voltou a fazer estragos no interior de Rondônia nas últimas 48 horas. As pancadas intensas, acompanhadas de rajadas de ventos e descargas atmosféricas, típicas da estação, atingiram em cheio a região central do Estado, principalmente nas imediações de Ouro Preto do Oeste e Ji-Paraná.
Em Ouro Preto, um forte temporal com duração de aproximadamente três horas, registrado na tarde de quarta-feira, atingiu vários pontos da cidade, principalmente na Rua Bahia, onde pelo menos dez residências ficaram alagadas. Além da grande quantidade de água, bueiros entupidos contribuíram para os alagamentos na vizinhança, segundo o que relata a imprensa local. Outros pontos da cidade foram afetados pelo temporal, com o acúmulo de muita lama em ruas e avenidas.
Em Ji-Paraná, a chuva forte logo no inicio da manhã desta quinta-feira formou grande enxurrada no Segundo Distrito, região da Vila Jotão. No final da tarde, pouco depois das 16 horas, um novo temporal escureceu o céu na região, com registro de novas e fortes pancadas de chuvas e trovoadas.
Como Ji-Paraná passa por uma transformação, com obras e mais obras por todos os cantos, a lama espalhada em ruas e avenidas, bem como em algumas residências, causou transtornos à população. A obra de canalização de águas pluviais na Avenida Maringá, no Bairro Nova Brasília, produziu grande lamaçal em diversas lojas, onde comerciantes ficaram inconformados pelo atraso na entrega da mesma, devido ao inicio do período chuvoso. No inicio da Avenida Brasil, principal centro comercial da cidade, a obstrução de uma caixa de contenção de enxurradas, que já havia estourado no temporal da semana passada, mais uma vez não suportou o grande volume d’ água e novamente levantou o asfalto levando muita água e sujeira até as proximidades do Shopping Cidadão.
Em média, a chuva foi de 30 milimetros na área, mas na plataforma de coleta de dados (PCD), do SIVAM (Sistema de Vigilância da Amazônia), que fica nas proximidades do aeroporto José Coleto, o volume verificado foi de aproximadamente 17 milimetros.
Outros municípios também enfrentaram fortes chuvas, dentre eles Presidente Médici, Ministro Andreazza e Castanheiras, todos com registro de grande quantidade de chuva em um curto período. Dados: Weather Channel – SIVAM – Nossa Noticia/ Ouro Preto do Oeste
Fonte: De olho no tempo

Gente de OpiniãoTerça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

EcoCast: série especial discute os desafios e oportunidades do mercado de carbono no Brasil

EcoCast: série especial discute os desafios e oportunidades do mercado de carbono no Brasil

Você sabe o que são os famosos créditos de carbono? E como eles funcionam, você sabe? Na série especial “Carbono: desafios e oportunidades” recebemos

Inovação e Sustentabilidade em Rondônia: UNIR e Eletrogoes Avançam na Pesquisa Florestal

Inovação e Sustentabilidade em Rondônia: UNIR e Eletrogoes Avançam na Pesquisa Florestal

O Grupo de Pesquisa de Recuperação de Ecossistemas e Produção Florestal, coordenado pelas Dra. Kenia Michele de Quadros e Dra. Karen Janones da Roch

Pesquisa estuda folha da Amazônia para substituição do mercúrio na extração de ouro

Pesquisa estuda folha da Amazônia para substituição do mercúrio na extração de ouro

Pau-de-balsa é uma espécie florestal nativa da Amazônia e já é utilizada de forma artesanal na Colômbia para extração de ouro.Agora, cinco instituiçõ

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Neste ano em que completa 35 anos, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) comemora o impacto do trabalho

Gente de Opinião Terça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)