Terça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Sociedade deve apoiar preservação da Amazônia


Preservação da Amazônia deve contar com apoio de governos e da sociedade, defende especialista

Camila Vassalo
Agência Brasil


Brasília - Nove organizações não-governamentais (ONGs) buscam apoio e envolvimento dos governos estaduais e municipais para reduzir o desmatamento florestal, até atingir a conservação total da floresta amazônica. A iniciativa acontece por meio do Pacto Nacional pela Valorização da Floresta e pelo Fim do Desmatamento na Amazônia, lançado essa semana na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados.

Para se conseguir esse objetivo, a proposta se baseia em três eixos: valorizar economicamente as florestas, recuperar áreas desmatadas e controlar o desmatamento ilegal. A idéia é utilizar recursos públicos, recursos externos provenientes do mercado de carbono e de empresas nacionais e investidores.

A coordenadora do Instituto Socioambiental (ISA), uma das ONGs que participaram do Pacto, Adriana Ramos, explica que a idéia é trazer para esse processo atores sociais que não estão diretamente comprometidos com a redução do desmatamento.

“Hoje nós temos uma ação muito grande do governo federal por meio do Plano de Prevenção e Combate ao Desmatamento na Amazônia, mas não temos, por exemplo, um envolvimento mais sério e um comprometimento tão grande dos estados, dos governos estaduais ou municipais. Da mesma forma temos uma participação grande das populações extrativistas e indígenas na conservação, mas por outro lado não temos o comprometimento dos produtores rurais em contribuir também com a conservação”, explica.

De acordo com Instituto Socioambiental, o processo de conscientização da opinião pública deve ser trabalhado no âmbito de atuação das próprias entidades ambientalistas e movimentos sociais, com participação da própria imprensa. Segundo o ISA, a idéia é ampliar o processo de conscientização pública, mobilizar a sociedade brasileira para que as pessoas que vivem, por exemplo, em São Paulo, passem a reconhecer a importância da valorização da floresta e sejam mais criteriosas ao consumir produtos que venham das áreas florestais. Dessa forma, defende a organização, estarão contribuindo para diminuir o desperdício de matéria prima e de recursos naturais.

Gente de OpiniãoTerça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

EcoCast: série especial discute os desafios e oportunidades do mercado de carbono no Brasil

EcoCast: série especial discute os desafios e oportunidades do mercado de carbono no Brasil

Você sabe o que são os famosos créditos de carbono? E como eles funcionam, você sabe? Na série especial “Carbono: desafios e oportunidades” recebemos

Inovação e Sustentabilidade em Rondônia: UNIR e Eletrogoes Avançam na Pesquisa Florestal

Inovação e Sustentabilidade em Rondônia: UNIR e Eletrogoes Avançam na Pesquisa Florestal

O Grupo de Pesquisa de Recuperação de Ecossistemas e Produção Florestal, coordenado pelas Dra. Kenia Michele de Quadros e Dra. Karen Janones da Roch

Pesquisa estuda folha da Amazônia para substituição do mercúrio na extração de ouro

Pesquisa estuda folha da Amazônia para substituição do mercúrio na extração de ouro

Pau-de-balsa é uma espécie florestal nativa da Amazônia e já é utilizada de forma artesanal na Colômbia para extração de ouro.Agora, cinco instituiçõ

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Neste ano em que completa 35 anos, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) comemora o impacto do trabalho

Gente de Opinião Terça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)