Porto Velho (RO) sábado, 22 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Sedam doa madeiras para ressocialização de detentos


A secretária de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Nanci Maria Rodrigues, recebeu nesta terça-feira (3) os representantes da ONG Aguda, Luiz Carlos Marques, Jorge Braga e Rogério Araújo, para tratar de doação de madeiras para trabalhos sociais desenvolvidos pela ONG, em Porto Velho.

Conforme explicou Luiz Carlos Marques, presidente da Acuda, a madeira doada ajudará os apenados a exercer o direito do trabalho e da renda, ocupando seu tempo e desenvolvendo um serviço social com a ampliação das instalações da ONG, fabricação de brinquedos e móveis. O projeto é desenvolvido na sede da ONG Acuda, ao lado do complexo penitenciário em Porto Velho.

O coordenador de Proteção e Fiscalização da Sedam, Lucindo Martins explicou que as madeiras doadas serão madeiras que foram apreendidas sem autoria e também as solicitadas do judiciário. “Nosso compromisso é destinar as madeiras retiradas ilegalmente para um fim social”, explicou.

A secretária Nanci Rodrigues repassou para os representantes da Acuda a relação de documentos necessários para conseguir a doação de madeira da Sedam: requerimento solicitando quantidade e uma breve descrição em que vai usar a madeira; documento de constituição da instituição - só podemos doar para instituições sem fins lucrativos e para uso da administração publica; documento pessoal - cópia RG , CPF e Ata da Posse como representante legal da instituição. “A doação da madeira será feita em cinco dias, sendo proibido fazer doação para pessoas físicas”, enfatizou.

A Coordenadoria de Educação Ambiental da Sedam está realizando uma parceria junto a Acuda para desenvolver curso de agentes ambientais e oficinas de reciclagem. “A idéia é realizar o trabalho nos presídios Banda e a Penitenciária Estadual - Enio Pinheiro, em Porto Velho”, disse Francinete Avelar, coordenadora de Educação Ambiental. (ASCOM/SEDAM)

Fonte: Marilza Rocha
 

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat