Terça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Sedam discute prevenção e desmatamento com grupo ligado ao meio ambiente


A importância do desmatamento nas mudanças climáticas, a demanda por otimização do uso produtivo das áreas abertas e a necessidade de adoção de metas objetivas de gestão e desempenho foram os pontos abordados na reunião realizada na semana passada na Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental - Sedam, onde foi discutido o plano de prevenção e controle de desmatamento na Amazônia.

A destruição das florestas tem graves conseqüências no mundo. As florestas tropicais regulam os padrões climáticos globais. Fenômenos como ciclos de chuvas desregulados e o aumento de dióxido de carbono na atmosfera são possíveis resultados do desmatamento registrado nos trópicos. A devastação pode levar a um aquecimento generalizado da atmosfera, o efeito estufa, e acelerar o derretimento das calotas polares contribuindo para a elevação do nível do mar.

"Em Rondônia houve diminuição considerável no desmate e queimada, devido à conscientização das pessoas para o problema ambiental, outro fator preponderante na redução é a função do zoneamento do Estado, aliás, reconhecido pelo Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente). A Sedam trabalha efetivamente nessa tarefa de preservar o meio ambiente, e consequentemente, a vida do homem, sem prejudicar o desenvolvimento econômico do Estado." Salientou Brito.

"A Secretaria ambiental também está preocupada com o aquecimento global, temos que ter a idéia de que não somos a última geração do planeta e não temos o direito de arruinar a vida dos nossos descendentes proliferarem." Completou o coordenador Técnico da Sedam.

O IAG é um grupo conselheiro vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, formado por peritos nacionais e internacionais, a comissão monitora e fornece aconselhamento estratégico e avaliação dos projetos desenvolvidos pelo o Programa Piloto para Proteção das Florestas Tropicais do Brasil (PPG 7). Programa em que a Sedam participa e tem como finalidade desenvolver estratégias inovadoras para a proteção e uso sustentável da floresta Amazônica, associada as melhorias na qualidade de vida das populações locais. 
 
Fonte: A/I SEDAM - Decom

Gente de OpiniãoTerça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

EcoCast: série especial discute os desafios e oportunidades do mercado de carbono no Brasil

EcoCast: série especial discute os desafios e oportunidades do mercado de carbono no Brasil

Você sabe o que são os famosos créditos de carbono? E como eles funcionam, você sabe? Na série especial “Carbono: desafios e oportunidades” recebemos

Inovação e Sustentabilidade em Rondônia: UNIR e Eletrogoes Avançam na Pesquisa Florestal

Inovação e Sustentabilidade em Rondônia: UNIR e Eletrogoes Avançam na Pesquisa Florestal

O Grupo de Pesquisa de Recuperação de Ecossistemas e Produção Florestal, coordenado pelas Dra. Kenia Michele de Quadros e Dra. Karen Janones da Roch

Pesquisa estuda folha da Amazônia para substituição do mercúrio na extração de ouro

Pesquisa estuda folha da Amazônia para substituição do mercúrio na extração de ouro

Pau-de-balsa é uma espécie florestal nativa da Amazônia e já é utilizada de forma artesanal na Colômbia para extração de ouro.Agora, cinco instituiçõ

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Neste ano em que completa 35 anos, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) comemora o impacto do trabalho

Gente de Opinião Terça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)