Porto Velho (RO) quarta-feira, 19 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Secretaria de Meio Ambiente chama a atenção contra as queimadas urbanas



Prejudiciais à saúde, contribuem também para a queda da umidade do ar, geram multas e auto de infração.

A Prefeitura de Porto Velho, por meio da secretaria municipal de Meio Ambiente (Sema), faz um alerta aos proprietários de terrenos urbanos, com relação às queimadas urbanas, além de intensificar a fiscalização, tendo em vista que aumentaram as denúncias nesse período chuvoso. As queimadas urbanas colaboram para piorar a qualidade do ar, agridem o meio ambiente e prejudicam a saúde da população. 

A equipe de fiscalização ambiental da Sema está nas ruas detectando pontos de queimadas em terrenos baldios localizados na área urbana, além de atender a demanda de denúncias, que chega a 80%, um dado preocupante, segundo o secretário da Sema, Agnaldo Ferreira, informando que os problemas são constatados casualmente ou por verificação de denúncias. 

O secretário faz uma alerta aos proprietários de terrenos e pede conscientização das pessoas neste sentido. “É necessário que as pessoas se conscientizem de que atear fogo não é a melhor forma de acabar com o mato ou lixo em terrenos. Estamos com equipes diariamente nas ruas para fiscalizar os terrenos que estão em desacordo com a lei. O infrator vai acabar prejudicando não só os moradores do entorno do terreno, mas também a si próprio, pois estará colaborando para piorar a qualidade do ar”, explica Agnaldo, informando ser esta uma grande preocupação do prefeito Roberto Sobrinho. 

Neste período chuvoso a secretaria municipal de Meio Ambiente intensifica a fiscalização para amenizar o problema, que está ficando cada vez mais grave, uma vez que boa parte dos proprietários prefere queimar o lixo no próprio terreno e a situação pode piorar quando chegar o verão. A Sema informa também que as denúncias sobre queimadas urbanas podem ser feitas pelo telefone: 0800 647 1320. 

Fonte: Ascom

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat