Porto Velho (RO) sábado, 23 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Seagri elabora plano para desenvolver a piscicultura em Rondônia


 

A Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Regularização Fundiária (Seagri), através da gerência de Pesca e Aqüicultura, está criando um plano estadual de atividades para desenvolver a piscicultura em Rondônia. O projeto se fundamenta em oferecer uma alternativa sustentável para os produtores rurais.

Para Carlos Magno, secretário estadual de Agricultura investir na piscicultura representa um grande passo para a atividade, uma vez que existe um grande potencial a ser explorado no Estado. “Mas, todo esse potencial vem sendo desperdiçado pela falta de organização do setor”, situação que tem como entraves fatores como ausência de cooperativas, capacitação técnica em sistema de produção de tambaqui e pirarucu, regularização fundiária e ambiental, construção de tanques, barragens e aquisição de alevinos.

Para superar esses problemas e promover o desenvolvimento da atividade pesqueira no estado, o Governo de Rondônia, através da Seagri, pretende formular políticas públicas para estruturar o segmento. A primeira etapa da construção do Plano já começou com a realização de seminários que contam com a participação efetiva de técnicos da Seagri e Emater e representantes dos setores envolvidos na piscicultura no Estado.

Conforme Magno, em algumas regiões o plano já está sendo executado. Exemplo disso são os municípios de Buritis, onde o plano já foi criado, e Cujubim Grande, onde 27 famílias já foram beneficiadas. Já os municípios de Urupá, Mirante da Serra, Ouro Preto do Oeste e Vale do Paraíso estão em fase de concretização do projeto.

Nova Mamoré

Agora, o próximo passo é dar continuidade a este instrumento de mobilização e organização em outras regiões. No dia 19 deste mês será a vez dos produtores de Nova Mamoré discutirem esse plano de ação que compreende diagnóstico in loco, construção de parcerias através de termo de cooperação mútua entre a Seagri e órgãos afins, e definição de cursos teóricos e práticos com os produtores. “Este seminário servirá para que a população que vive do setor nos aponte quais as necessidades prioritárias e nos dê sua visão de que tipo de desenvolvimento devemos fomentar, disse Carlos Magno, que reforçou ainda que as ações do Plano “visam, acima de tudo, incentivar a produção no Estado, ampliar e melhorar a infraestrutura, qualificar mão-de-obra, desenvolver as comunidades tradicionais, viabilizar linhas de crédito, financiamento e assistência técnica para os piscicultores”, encerrou o secretário.

Fonte: Decom 

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir