Porto Velho (RO) domingo, 23 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Rondonienses preparem os agasalhos, pois vem frio de verdade por aí!



A mais intensa onda de ar frio do ano, por enquanto, deve provocar um forte resfriamento em grande parte do Brasil. Na Amazônia, os Estados de Rondônia, Acre e sudoeste do Amazonas receberão a terceira friagem do ano.

Daniel Panobianco – O que antes era apenas especulação e a titulo de curiosidade, mostrar aos leitores na sexta-feira (25), a nota "Temperaturas podem despencar na próxima semana", agora de fato ganha seus ajustes para o que realmente podemos esperar esta semana. Frio e de verdade que deve ser sentido de Norte a Sul do Brasil, literalmente.

A chegada de uma intensa frente-fria ao Sul do Brasil já provoca temporais no Sul, especialmente no Rio Grande do Sul, Estado mais castigado pelos temporais até o momento. Logo depois será a vez de Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e por fim, Mato Grosso, Rondônia e Acre.

Essa frente-fria é – por enquanto – a mais potente do ano até o momento. Vem com grande carga de umidade e em sua retaguarda, um expressivo sistema de alta pressão atmosférica. Depois da chuvarada que deve atingir diversas cidades de Rondônia, Acre e Amazonas, já nesta terça-feira (29), a queda de temperatura será a nível de tombo e, diga-se de passagem, de um belo tombo dos termômetros.

O histórico de registro de temperaturas em Rondônia apresenta somente um recorde de frio intenso para o mês de maio, com marca de apenas um digito no termômetro, que pertence à cidade de Vilhena. Essa marca foi registrada no dia 10 de maio de 2007, quando os vilhenenses acordaram sob uma temperatura mínima de apenas 09,5°C. Esses dados que são fonte de arquivo pessoal, também estão de acordo com os do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), que recebe informações do aeródromo do aeroporto Brigadeiro Camarão.

Previsão

À medida que a frente-fria avançar para Rondônia provocando chuva e possíveis temporais localizados, as temperaturas já começarão a cair devido ao vento, que passará a soprar do quadrante sul. Essa estimativa é vista pelos diversos modelos de previsão numérica entre a manhã e inicio de tarde de quarta-feira (30). As temperaturas, naturalmente cairão primeiro no sul do Estado, região de Vilhena, considerada a cidade com o melhor clima da Região Norte do Brasil.
Entre todo o período da quinta-feira, o sistema frontal já terá chegado até Porto Velho, onde há risco de chuva forte, segundo previsões do CPTEC/INPE. Nas demais áreas do Estado, o vento frio soprará com intensidade moderada e a cobertura de nuvens baixas aumentará a sensação de frio.

Destaque para baixas temperaturas durante o dia

As temperaturas máximas, que normalmente passam os 30°C nas tardes em Rondônia, neste dia não passarão de 20°C no Cone Sul e Vale do Guaporé.

A estimativa dos modelos vai além. A previsão é de que essa friagem seja um pouco mais duradoura. Com isso, as menores temperaturas devem ocorrer na sexta-feira (02/05), mas sem risco de ser quebrado o recorde de frio em Vilhena. Apesar de a maioria dos modelos preverem mínima entre 13°C e 15°C para a cidade, os mais otimistas em frio jogam até 12°C para a madrugada de sexta-feira. No restante do Estado também deve fazer frio, com mínimas perto de 16°C nas regiões de Costa Marques e Guajará-Mirim e entre 15°C e 16°C nas áreas de Rolim de Moura, Cacoal, Ji-Paraná, Jaru e Ariquemes. Em Porto Velho, as estimativas apontam para 19°C de mínima, mas por conta do vento frio de sul, a sensação será de temperaturas abaixo dos 16°C.

Fonte: Daniel Panobianco com Dados: CPTEC/INPE – INMET – REDEMET – Weather Channel – Weather Underground – Accu Weather – Wyoming
Fonte: AMAZONIAOVIVO.COM

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat