Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

RIOTERRA LANÇA CARTILHA SOBRE MATAS CILIARES


 
As cartilhas são úteis para a educação ambiental e para orientar os agricultores familiares sobre a recomposição de matas ciliares.

O Centro de Estudos Rioterra lança esse mês, a cartilha “Rio Bom é Rio com Mata Ciliar” com informações sobre a importância das matas ciliares para manutenção de serviços ambientais e econômicos. O material foi elaborado pela Coordenação de Banco de Áreas do Projeto Semeando Sustentabilidade, patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental. A distribuição é gratuita e direcionada a trabalhos educacionais para agricultores familiares do entorno da Floresta Nacional do Jamari.

O material é mais uma ferramenta para disseminação de informações sobre o Banco de Áreas. O Projeto Semeando Sustentabilidade está cadastrando as propriedades rurais situadas no entorno da Floresta Nacional (Flona) do Jamari para a distribuição de mudas e assessoria técnica para replantio das áreas de preservação permanentes. O cadastro é voluntário e gratuito.

Para participarem do Banco de Áreas, os agricultores informam no cadastro que áreas de mata ciliar pretendem recuperar. Além dessas ações, serão realizados estudos sobre processos de recuperação de áreas que gerem não só ganhos ecológicos, mas também, benefícios econômicos aos produtores. As mudas para essas atividades já estão sendo produzidas no Viveiro Municipal de Itapuã do Oeste.

Preocupados com a democratização do acesso à informação, a cartilha trás, além de importantes informações, uma ficha cadastral que poderá ser entregue nas Secretarias de Agricultura de Cujubim e Itapuã, no Sindicato de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Cujubim e no Viveiro Municipal de Itapuã do Oeste. A ficha também está disponível no site www.semeandosustentabilidade.org. Segundo o coordenador geral, Alexis Bastos o objetivo dessas ações é dar condições para os agricultores fazerem a recomposição das áreas desmatadas, proporcionando ganhos sociais, ambientais, mas principalmente, econômicos.


Fonte: Solano Ferreira
 

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir