Porto Velho (RO) segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Projeto do sabão ecológico da Sema vai até as escolas


O óleo de cozinha esta presente em praticamente 100% das residências e depois de utilizado a maioria das pessoas não sabem descartar este produto extremamente prejudicial ao meio ambiente. Preocupada em trazer a estas pessoas uma alternativa de destinação do óleo que é principalmente utilizado em frituras, a secretaria municipal de Meio Ambiente (Sema) vem promovendo uma série de oficinas de fabricação de sabão ecológico.

Desde 2009 a prefeitura vem promovendo estas oficinas em escolas, empresas e associações comunitárias para ensinar jovens e adultos de Porto Velho a fabricarem o sabão ecológico que além de retirar este produto poluente da natureza agrega renda e economia as pessoas que dela participam.

Nesta segunda-feira quem recebeu a visita dos técnicos da Sema foram os alunos da escola Mojuca que estão desenvolvendo um projeto para participar da feira de ciências que ocorrerá em junho. Segundo a orientadora pedagógica Wilmara Zeferino o projeto da secretaria veio em boa hora. “Os nossos alunos procuravam um norte para começar a elaboração do projeto para a feira de ciências da escola, que para eles é muito importante, pois alguns dos projetos apresentados serão levados para apreciação no Rio + 20 que está previsto para acontecer no final do mês de junho no Rio de Janeiro”, disse ela agradecendo a atenção recebida pela escola quando procurou a Sema para solicitar a oficina.

De acordo com a coordenadora de divisão de Programa de Desenvolvimento Sustentável, Kátia Oliveira, o objetivo principal da Sema é a conscientização da população sobre as diversas vantagens ambientais em reciclar este produto. “O descarte do óleo no lixo comum, na pia ou no solo não é recomendável, mas como a maioria das pessoas não sabe como proceder acaba fazendo a coisa errada. Quando eles participam da oficina saem fascinados com o resultado e ainda felizes por estar contribuindo para preservar o meio ambiente”, conclui ela.

A oficina é dividida em dois momentos, o primeiro teórico que consiste na explanação feita pelos técnicos da secretaria a cerca dos prejuízos causados pelo descarte indevido do óleo e as possíveis utilizações do mesmo; O segundo momento é prático onde os alunos colocam a mão na massa e produzem sabão líquido e sabão em barra.

Para participar do programa é necessário apenas que os interessados enviem um ofício solicitando a oficina da Sema que é gratuita. A coordenadora Kátia Oliveira diz que todos os envolvidos estão muito satisfeitos com o resultado, pois a secretaria mantém sempre a agenda lotada e a procura é muito grande.

As pessoas interessadas podem ligar no telefone (69) 3901-1335 ou se dirigirem à sede da Sema localizada na rua Duque de Caxias, 1960, bairro São Cristóvão, no Centro.

Fonte: Edina Silva
 

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir