Porto Velho (RO) sábado, 23 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Presidente da Faperon: 'Chega de terrorismo ambiental'



A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia- FAPERON , vinculada à Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA, dirigida em Rondônia pelo produtor Francisco Ferreira Cabral, está promovendo ontem, 29 e hoje, 30 de maio, o II Encontro de Capacitação Técnica do Sistema Sindical Rural. O principal objetivo do Sistema é a defesa dos seus direitos, reivindicações e interesses, independentemente do tamanho da propriedade e do ramo de atividade de cada um, seja lavoura, pecuária, extrativismo vegetal, pesca ou exploração florestal. A capacitação do Sistema é feita por uma entidade vinculada que é o Serviço de Aprendizagem Rural- SENAR, cujo objetivo é capacitar e treinar o produtor e o trabalhador rural, que nos Estados é administrado pelas respectivas Federações da Agricultura. Durante a abertura do evento o presidente Francisco Ferreira Cabral apoiou publicamente o discurso do comandante da Amazônia, Augusto Heleno, e, festejou a saída da ministra Marina Silva que, para ele, “agia simplesmente como algum ativista do Greenpeace ou representante da WWF”. Para ele, o Brasil e Rondônia precisam “recuperar o tempo perdido” e “Há várias ações urgentes, tanto no campo energético, quanto no campo regional e na produção de alimentos que precisam ser implementados o mais rápido possível”. 

Modelo de gestão e perspectivas de Rondônia 

Com uma vasta agenda de palestras e assuntos a serem discutidos o II Encontro visa, principalmente, capacitar e profissionalizar os 36 sindicatos existentes no Estado que estarão reunidos neste dois dias no auditório da CEPLAC recebendo inclusive técnicos de outros Estados como representantes da Federação da Agricultura do Estado do Paraná, o advogado Klauss Dias Kuhnen, especialista na sua área e profundo conhecedor da legislação e conhecimento sindical, bem como o Dr. Agamenon Menezes da Federação do Estado do Pará. Na tarde de ontem o professor da UNIR de Economia Internacional e consultor do Instituto Fecomércio de Pesquisas e Desenvolvimento-IFPD, Silvio Persivo, discorreu sobre o tema “As Perspectivas do Estado de Rondônia” tendo demonstrado que os investimentos que serão feitos no Complexo do Madeira, 0 2º projeto de investimentos do mundo, irá gerar um efeito multiplicador que pode elevar a taxa de crescimento do Estado que já é elevada, mais de 7% ao ano, para a casa dos dois dígitos e representar um aumento de circulação anual da renda de mais um valor entre 5 a 8 bilhões de Reais. Para Persivo, “È como se agregassem ao Estado o efeito de mais dois orçamentos ou o ano tivesse cerca de cinco natais”. Por tal razão, para o economista, já se verifica o que é previsível “A trajetória de crescimento de Porto Velho de uma cidade de porte médio para uma cidade grande com todos os seus benefícios e problemas”. 

Fonte: Benjamim Segatti

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir