Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Parque Corumbiara tem áreas zoneadas por plano de manejo



Plano de manejo atualiza dados de áreas protegidas do Parque Estadual Corumbiara. A revisão detalhada foi apresentada nesta última segunda-feira (1) na Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam). O projeto vai servir de base para políticas de fiscalização, proteção, educação e turísticas do local.

De acordo com secretário estadual de meio ambiente, Cletho Brito, o plano de manejo define o zoneamento da unidade de conservação para ordenar atividades de uso público, proteção integral e área de amortecimento (situada ao redor da unidade). "Com estes estudos teremos melhores informações sobre o parque e assim desenvolver ações diferenciadas em cada zona, inclusive receber visitas, seguindo as estratégias do plano".

O plano de manejo, para Brito, confirma que "Rondônia está fazendo o dever de casa".  O governo estadual e os seus parceiros têm trabalhado bastante para que o meio ambiente seja respeitado, diz ele. Como prova, o secretário da Sedam, mostra a redução nos desmatamento e queimadas, divulgada pelo Inpe e as ações de educação e proteção que estão sendo realizadas.

Segundo Sérgio Morato, biólogo responsável pelo plano de manejo, o trabalho de 18 meses no parque atingiu toda extensão e desenvolveu vários estudos desde climáticos, geológicos a aspectos sócio econômicos dos municípios do entorno da unidade. "O parque é extremamente rico em paisagem, nos recursos naturais, flora e fauna. Tem 9 tipos de ecossistemas e uma das maiores riquezas de aves conhecida no Brasil, talvez na América do Sul e do mundo." Corumbiara têm três biomas diferentes (amazônico, pantanal e cerrado).

Morato acredita que na unidade há mais de 400 espécies de aves e diz ter encontrado novos animais. "Temos espécies de peixes, répteis, que não eram conhecidos da ciência, também, espécies não vista no Brasil, como uma cobra não peçonhenta, uma cuíca e outros anfíbios"

O lugar, segundo o biólogo, é um ecossistema novo que será descrito detalhadamente em um livro sobre o parque. "A nossa idéia é lançar, com a participação de todos os consultores e pesquisadores envolvidos nos estudos, para descrever este ecossistema".

Morato disse ainda que o parque é uma das unidades que estão mais intactas no Brasil. "Em si Corumbiara tem poucos problemas, os quais são facilmente resolvidos", completa.

Fonte: Decom

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir