Porto Velho (RO) terça-feira, 25 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Pacto ambientalista quer acabar com desmatamento em 7 anos


A meta ambiciosa de acabar com o desmatamento da floresta amazônica em sete anos foi proposta hoje pela Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, pela Frente Parlamentar Ambientalista e por nove entidades ambientalistas, no lançamento do Pacto Nacional pela Valorização da Floresta e pelo Fim do Desmatamento na Amazônia. A proposta estabelece metas anuais de redução da perda de floresta até o desmatamento ser zerado, em 2015, sendo permitidos apenas os usos tradicionais do bioma.

O diretor de Políticas Públicas do Greenpeace, Sérgio Leitão, explicou que as entidades estão solicitando que o governo federal, os governos estaduais da região amazônica e a iniciativa privada se unam para alocar em torno de R$ 1 bilhão por ano no Orçamento da União, durante sete anos, para estruturar um programa de pagamento de serviços ambientais àqueles que conservam as florestas e para os produtores rurais que ainda têm necessidade de desmatar para desenvolver suas atividades.

Pela proposta, esses recursos formarão um fundo, a ser gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Um estudo econômico elaborado pelas ONGs propõe ainda a criação de um imposto incidente sobre atividades poluidoras e degradantes para financiar as ações previstas no pacto.

O governador de Mato Grosso, Blairo Maggi, participou do evento e garantiu que seu estado vai assinar o pacto pelo fim do desmatamento na Amazônia. Já a ministra Marina Silva afirmou que as propostas serão avaliadas pela coordenação executiva do Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento e que, mais do que cumprir metas, o governo pretende combater toda forma de desmatamento ilegal no País.

Reportagem - Mônica Montenegro - Agência Câmara

 

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat