Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Operação Pica-pau embarga 50 mil hectares de lavouras sem licenciamento



Christian Dietrich

O Ibama no Mato Grosso embargou cerca de 50 mil hectares de lavouras de grãos sem licenciamento ambiental no município de Brasnorte, na semana passada.  O Grupo Fronteira, responsável pelas lavouras, foi multado em R$ 990 mil.  Segundo a fiscalização no Mato Grosso, o mesmo grupo acumula mais de R$ 11 milhões em multas por ilícitos ambientais.

As propriedades vinham sendo notificadas para apresentarem as licenças ambientais.  As áreas ficam próximas do Rio Papagaio, formador do Juruena, e são vizinhas às Terras Indígenas Menkú e Enenawene nawe.  As lavouras, que incluem soja transgênica, são mecanizadas e contam com aeronaves para aplicação de agroquímicos.

Segundo o analista ambiental Anderson Nunes, que coordenou a operação, “O Grupo Fronteira foi notificado em maio do ano passado, durante a Operação Apoena, para apresentar o Licenciamento Ambiental Único de todas as propriedades que compõe a Fazenda Fronteira, os documentos solicitados não foram apresentados, o que motivou a aplicação do auto de infração nesse valor.”

O coordenador explica que “todos os empreendimentos agropecuários necessitam de licenciamento ambiental para exercerem suas atividades.  Nesse caso específico, a falta do licenciamento torna a concorrência desleal para quem produz dentro da lei e de forma mais sustentável, com suas Reservas Legal averbadas e Áreas de Preservação Permanente em consonância com a legislação.”

A operação Pica-pau visa dar continuidade ao monitoramento, controle e gestão ambiental na região, onde há várias áreas protegidas como as Terras Indígenas Menku, Irantxe, Enawene Nawe, Caiabis- Apiacas-Mundurucu, Erikbatsá, Tirecatinga, Utiariti, Cintas Larga, Arara Rio Branco, Escondido, Piripikura e do rio Pardo e as unidades de conservação federais Estação Ecológica do Iquê, Parque Nacional do Juruena, além de diversas unidades estaduais.

A região tem intensa atividade de exploração de madeira, garimpos de diamante, ouro e cassiterita, atividades de pecuária e agricultura empresarial em grandes extensões sem licenciamentos ambientais.  Os autos de infração aplicados na operação Pica-pau ainda não foram julgados, e os autuados tem 20 dias a partir de sua lavratura para apresentar defesa ao Ibama.

Fonte: Amazônia.org com informações do IBAMA

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir