Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Onda de frio invade o Brasil e Vilhena em Rondônia registra 14,9°C


 
Forte onda de frio proporcionou um amanhecer congelante de até -1,1°C no interior do Paraná. Em pelo menos 240 municípios houve condições para a formação de geada ao amanhecer.

Daniel Panobianco – A mais intensa onda de frio de 2010 proporcionou um amanhecer congelante em muitos pontos do centro-sul do Brasil neste domingo (06). Inúmeras foram as áreas onde geou, até com forte intensidade no Sul, onde cachoeiras, lagoas e cascatas congelaram com o frio abaixo de zero. Também houve registro de geada em parte de Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais ultrapassando até mesmo a previsão feita por modelos numéricos que há semanas já vinham insistindo nesta área de alta pressão.

Em diversas cidades brasileiras houve recorde anual de temperatura mínima. Vários municípios de serra, além de frio, registraram muito vento, o que gerou sensação térmica de vários graus negativos. Um exemplo pode vir de Urubici, no alto da serra catarinense, onde entre 1 e 2 horas (Brasília), uma estação automática do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) registrou temperatura de -0,5°C e um rajada de vento de 91 km/h, o que gerou sensação térmica congelante de -23°C.

A quinta friagem de 2010 diminuiu as temperaturas também na Amazônia, com 14,9°C em Vilhena, Rondônia. A menor temperatura observada entre todas as estações foi com General Carneiro, Paraná, com -1,1°C. Em pelo menos 240 municípios brasileiros houve formação de geada ao amanhecer, considerando-se temperaturas inferiores a 5°C, ausência de nebulosidade ou vento, tipo de relevo e temperatura do ponto de orvalho.

A seguir estão dados de temperaturas mínimas observadas em estações meteorológicas automáticas e convencionais operadas pelo INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), REDEMET (Rede de Meteorologia do Comando da Aeronáutica), CPTEC/INPE (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) do (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), CPTEC/INPE (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) do (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), IPMet (Instituto de Pesquisas Meteorológicas), CIIAGRO (Centro Integrado de Informações Agrometeorológicas do Estado de São Paulo) e USP (Universidade de São Paulo) neste domingo (06) no período entre 4 e 8 horas (horário de Brasília).

Fonte: Daniel Panobianco / De Olho No Tempo
 

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir