Porto Velho (RO) domingo, 23 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

O golpe dos modelos; Onda polar perde intensidade



A onda polar avistada há mais de uma semana por todos os modelos de previsão numérica, tanto os de escala global quanto os regionais, perdeu intensidade na última rodada de avaliação.

A previsão inicial era de que a massa de ar frio, com características continentais provocaria acentuada queda de temperatura em todo o Estado de Rondônia, com mínimas em torno de 13°C em Vilhena e entre 15°C e 17°C no restante do Estado.

Na avaliação da 00UTC (20 horas, hora Rondônia), a temperatura pra Vilhena aumentou para 15°C e nas demais cidades, algo entre 18°C e 21°C.

Tal mudança radical e significativa de previsão deve-se a um sistema meteorológico que antes não era cogitado em aparecer durante o percurso desta onda polar. Um Vórtice Ciclônico (VC), sistema de baixa pressão em níveis médios da atmosfera (5000 metros) com ventos que giram no sentido horário e fortalecem áreas de baixa pressão em superfície 'travando' o ingresso do ar frio para latitudes menores.

Esse VC já está se configurando na Cordilheira do Andes, na altura de Santiago, no Chile e logo mais deve avançar para o nordeste da Argentina fechando uma baixa pressão à leste do Rio Grande do Sul. A chamada ciclogênese vai formar um ciclone próximo à costa gaúcha e o ar frio escoará mais para leste, de forma oceânica seguindo o litoral da Região Sul.

Desta forma, o ar frio que entrará pelo interior do continente será bem mais brando do que previsto inicialmente.
Isso também mostra como é díficil uma previsão de tempo a curto-médio prazo, quando a dinâmica da atmosfera deixa icógnitas.

Até mesmo o mais conceituado modelo norte-americano, GFS errou muito na intensidade do frio previsto no domingo e agora nas últimas 12 horas.

A queda de temperatura vai ocorrer. A frente-fria entra em Rondônia provocando chuvas, trovoadas, rajadas de vento, mas o ar frio mais significativo deve ficar restrito mesmo à fronteira com a Bolívia e ao Cone Sul.

A intenção do AMAZONIAOVIVO.COM é sempre buscar junto às instituições de pesquisas dados concretos, meticulosos, sem fatos que contrariem a realidade.

O erro foi dos modelos de previsão numérica, da Marinha Americana, do INMET, CPTEC/INPE e outros privados. Esses dados apontados desde a semana passada são aferidos apenas por meio de computação e não há intervenção dos meteorologistas para o diagnóstico mais real possível.

Até o momento, apenas a instituição SIPAM mantém a previsão de frio de 13°C para Vilhena.

Dados: INMET - CPTEC/INPE - Weather Inderground
Fonte: AMAZONIAOVIVO.COM

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat