Porto Velho (RO) segunda-feira, 30 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Moreira Mendes quer que Governo do Estado ajude a resolver crise do leite



O deputado federal Moreira Mendes (PPS-RO) - que está percorrendo todos os municípios rondonienses por ocasião da campanha eleitoral - disse hoje que vê com muita preocupação a crise que atinge os produtores de leite do estado, principalmente por eles serem os mais prejudicados com a greve, liderada pela Federação dos Trabalhadores em Agricultura (Fetagro). Segundo o deputado, é preciso construir uma solução negociada para o impasse, com a participação dos produtores de leite, dos donos de laticínios e até do Governo Estadual. "O momento exige um pouco de cautela, de bom-senso. É preciso que todos se sentem à mesa para encontrar uma solução negociada, para encontrar o melhor caminho", defendeu.

De acordo com o deputado, a maior responsabilidade na solução da crise recai justamente sobre os donos de laticínios. "Os industriais é que têm que pagar um pouco melhor. Ainda que não seja o (valor) histórico que vinham pagando, que seja pelo menos algo que permita ao produtor cumprir com os seus compromissos", frisou. Moreira ressalva, no entanto, que todas as partes envolvidas têm sua parcela de responsabilidade, e que é preciso que cada uma ceda um pouco, inclusive o Governo do Estado. "É preciso que o Governo do Estado também entre nesta negociação de alguma forma, participando e cedendo em algum lugar, de forma a minimizar os prejuízos aos produtores, que já cederam muito e estão com um prejuízo sem tamanho".

Moreira Mendes lembra que o problema do baixo preço pago pelo leite atinge os produtores de leite de todo o País, e não só os de Rondônia. "É uma questão nacional. Houve uma queda nos preços nesse período de seca, de entressafra, e a média nacional chegou por volta de 4%. Estranhamente em Rondônia a queda chega a uma média de 16%. Não sei se tem explicação para isso. Nem sei se a greve é o caminho adequado para se conseguir alguma coisa que reverta este quadro", assinalou.

O deputado lembra, ainda, que o Governo do Estado incentivou muito a produção de leite em Rondônia através do projeto Inseminar, e que os produtores se endividaram, adquirindo equipamentos, tanques de resfriamento de leite e ordenhadeiras mecânicas para se adequar às exigências da Instrução Normativa 51 (do Ministério da Agricultura). "Esse pessoal está endividado, precisa pagar suas contas, e só tem a produção de leite. Na medida em que você diminui o valor pago, desestimula a produção, e todo o esforço feito pelo Governo do Estado, pelo Governo Federal e pelas Associações de Produtores vai por água abaixo", lamentou.

Fonte: Claudivan Santiago


Mensagem enviada ao Deputado Moreira Mendes pelo produtor rural Douglas Araújo, de Ariquemes:


Deputado,

Sou produtor rural, Lc 65, Br 364 em Ariquemes, e não me conformo com a situação do leite. Investi em ordenha, tanque de resfriamento e melhoramento genético através de inseminação artificial. Não sei quem é o responsável pela crise, às vezes penso que os fabricantes de tanques injetaram dinheiro nos laticínios, o preço do leite subiu, todo mundo comprou tanque, e agora vivemos a amarga realidade, e durante dois anos teremos que pagar a prestação do tanque. Mais uma vez a conta quem vai pagar é o produtor, e o leite no preço que está fica mais difícil... Deputado dá pra confiar neste país? O Presidente quer tornar o Brasil país de primeiro mundo, porque não começa pela agricultura, subsidiando nossos produtos como nos países ricos?

Atenciosamente,


Douglas Araújo, produtor rural de Ariquemes

 

Mais Sobre Meio Ambiente

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Sessenta Policiais Militares do Batalhão de Polícia Ambiental, de todo o Estado, participaram na manhã desta sexta-feira (28/2) da Oficina sobre