Porto Velho (RO) segunda-feira, 24 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

MINC: Capital ganha madeira retirada ilegalmente


 

Madeira apreendida será usada na construção de casas, pontes e escolas

 

Mais de dois mil metros cúbicos de madeira apreendidos pela operação 'Manejo Pirata', realizada pelo Ibama, Polícia Federal e Força Nacional, na região de Cujubim, foram doados para a Prefeitura de Porto Velho. A madeira será usada na construção de casas populares, de pontes e de escolas rurais. A doação da madeira foi fruto de uma articulação da senadora Fátima Cleide e do prefeito Roberto Sobrinho com o Ministério do Meio Ambiente.

O termo de recebimento foi assinado hoje, por volta das 13h, pelo prefeito em exercício, Emerson Castro e pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, durante rápida passagem pela Capital, em cerimônia realizada na Base Aérea, no retorno de uma visita a Cujubim, onde esteve para acompanhar parte da Operação que apreendeu na região cerca de 10 mil metros cúbicos de madeira retirada de forma ilegal, calçadas por planos de manejo 'pirata'.

Num sobrevôo na região, o ministro constatou a existência de derrubadas ilegais até na Floresta Nacional de Bom Futuro, que no ano passado foi alvo da primeira licitação pública para a exploração sustentável de seu potencial madeireiro.

Segundo o ministro, planos de manejo de uma determinada área eram utilizados em outras, na tentativa de dar uma aura de legalidade às derrubadas ilegais. Minc ilustrou a trama com os dados de uma madeireira que acabou fechada, na qual havia um plano onde constava a existência de 65 metros cúbicos de madeira. Depois de desenterrar toras que estavam escondidas, contabilizou-se no pátio a existência de 2,3 mil metros cúbicos de madeira retirada ilegalmente. Só esse lote de madeira foi avaliado em cerca de R$ 3 milhões.

O ministro prometeu intensificar o controle sobre os planos de manejo, aumentar a fiscalização com auxílio de imagens de satélites e, ao mesmo tempo, fortalecer a economia alternativa e fazer deslanchar o zoneamento e o Fundo Amazônico.

Na mesma oportunidade, o ministro fez a doação de mais de 700 quilos de peixes apreendidos pela fiscalização do Ibama, a entidades beneficentes.

Dos mais de dez mil metros cúbicos apreendidos, pouco mais de dois mil foram doados à prefeitura. O restante, segundo o ministro, irá a leilão pelo Ministério do Desenvolvimento Social. O dinheiro arrecadado vai compor um fundo para o pagamento de seguro-desemprego aos funcionários de madeireiras e carvoarias que foram ou serão fechadas pela Operação Manejo Pirata nos estados de Mato Grosso, Pará e Rondônia.

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Agnaldo Ferreira dos Santos, cada cem metros cúbicos de madeira


Mais casas

No último dia 14, durante audiência com o juiz federal Flávio da Silva Andrade, o prefeito em exercício pediu a doação de madeira apreendida pelo Ibama, que se encontra depositada em Porto Velho. Na ocasião, Emerson disse que, além da construção de casas, a madeira seria utilizada na construção de pontes e na recuperação de palafitas dos ribeirinhos residentes nos distritos de Calama e São Carlos, vítimas das enchentes do rio Madeira.
Na manhã de hoje (27), durante audiência com a presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Zelite Andrade Carneiro, Emerson fez o mesmo pedido, para que madeiras retiradas ilegalmente pela Sedam e Polícia Militar Ambiental, possam ser doadas para a prefeitura, para o mesmo fim.

Fonte: Ascom

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat