Porto Velho (RO) terça-feira, 25 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Maior cheia em 50 anos une vários rios no Amazonas


 
A maior cheia dos últimos 50 anos fez com que vários rios se juntassem no Amazonas, formando um imenso mar de água doce entre Manaus e o sul do Estado. A cada chuva, novas áreas são alagadas. Não havia, praticamente, terra firme nesta segunda-feira (25) ao longo dos 123 quilômetros em linha reta que separam a capital da cidade de Nova Olinda do Norte. As águas do rio Amazonas se confundem com as de lagos como o Curucuru e do Sampaio.

No povoado Careiro da Várzea, só se veem os tetos das casas. Mais ao sul, o rio Madeira forma um conjunto só de água com o Paraná dos Altazes. Estradas rurais, parcialmente submersas, estão interditadas. Vilas ribeirinhas e fazendas do interior estão ilhadas e são alcançadas apenas por barcos. Nas fazendas e assentamentos, o gado que ainda não foi removido se espreme no topo dos morretes. Mesmo as palafitas, construídas fora do alcance das cheias, foram atingidas pelas águas.

No Estado, mais de 100 mil pessoas ficaram desabrigadas.Em Nova Olinda do Norte, com 30 mil habitantes, o rio Madeira estava 3,5 metros acima da borda e inundava parte da cidade. O ancoradouro de barcos que transportam passageiros desapareceu sob o rio. As águas cobriram a região ribeirinha e foram parar na escadaria da igreja de Nossa Senhora de Nazaré. Os bairros Santa Luiza e Santa Ana foram os mais atingidos. Moradores foram removidos para o recinto da feira da cidade.

DOENÇAS - As doenças proliferam nas áreas alagadas. Só este ano, segundo a secretária de Saúde de Nova Olinda, Rosemary Brasil, a cidade teve confirmados 146 casos de malária, três vezes mais que no mesmo período de 2008, ano mais seco. Uma equipe de assistência da Força Aérea Brasileira (FAB) com quatro médicos e um dentista atendia a população local nesta segunda-feira (25).

Fonte: Agência Brasil

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat