Porto Velho (RO) segunda-feira, 24 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Justiça determina suspensão das queimadas em RO


MP PEDE E JUSTIÇA DETERMINA SUSPENSÃO DAS QUEIMADAS EM RONDÔNIA 

A fumaça está causando problemas na cidade de Porto Velho

As autorizações de queima de vegetação concedidas pela Secretaria de Desenvolvimento Ambiental (Sedam) estão suspensas em todo o Estado. A decisão é da Justiça após deferir Ação Cautelar com pedido de concessão de medida liminar contra o Estado. A Ação Cautelar foi proposta pelo Ministério Público do Estado, por meio da Promotoria de Meio Ambiente.

De acordo com a decisão da juíza Inês Moreira da Costa, o Estado terá de postergar para o início do mês de outubro as autorizações de queima e providenciar a divulgação da mudança do calendário de forma ampla pela televisão, rádio, jornais e outros meios de divulgação.

"A condição climática no Estado está bastante variada com média acima do normal ou abaixo do normal e este fato tem causado problemas na cidade de Porto Velho, pois, de acordo com esses dados o volume de chuva para o mês de setembro está abaixo do normal", disse na decisão a juíza Inês Moreira da Costa.

A Promotora de Justiça Aidee Maria Moser Torquato Luiz, autora da Ação Cautelar, informou que em caso de descumprimento da decisão, ficou estabelecida uma multa diária de R$ 5 mil até R$ 500 mil.

O Governo terá de proceder às fiscalizações e repressão em todo o Estado de eventuais queimadas irregulares e sem a autorização pelo órgão competente, devendo fornecer para a Justiça relatórios mensais sobre a situação das queimadas até o prazo final da permissão.

A prática da queimada, segundo a Promotora de Justiça, deve ser feita de acordo com as condições de umidade de ar, clima, vento e índice pluviométrico, e não deve transformar-se em incêndio sem controle, causando a emissão de excessivos gases poluentes na atmosfera.

Fonte: Ascom/MPRO 

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat