Segunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Idaron confirma Rondônia livre da Peste Suína Clássica


A equipe técnica da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) deu uma demonstração cabal de eficiência e seriedade ao participar da coordenação dos trabalhos que culminaram na constatação de que o Estado de Rondônia é uma região livre da Peste Suína Clássica (PSC). Sob a liderança do diretor técnico Leandro José Bezerra dos Santos, de Márcio Alex Petró, gerente da Defesa Sanitária Animal e de Fabiano Alexandre dos Santos, coordenador do Programa Estadual de Sanidade Avícola e Suídea, houve total engajamento do corpo técnico das 75 unidades da agência e ativa participação do produtor rural de todo o estado.

A Peste Suína Clássica (PSC) é uma grave enfermidade que felizmente não é encontrada no plantel suíno de Rondônia. Isto foi comprovado após avaliação de resultados laboratoriais realizados no Inquérito Soroepidemiológico para a doença, procedimento efetuado em março e abril de 2007, obedecendo a critérios estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). A coordenação esteve sob responsabilidade do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Superintendência Federal da Agricultura e Idaron. O Fundo Emergencial da Febre Aftosa (Fefa) apoiou a iniciativa.

Das 348 propriedades sorteadas, de acordo com princípios estatísticos e epidemiológicos, foram coletadas amostras em 2.096 animais que, examinadas nos Laboratórios de Referência Animal do Ministério da Agricultura, em Minas Gerais e Pernambuco, levou à constatação de que Rondônia é um estado livre da Peste Suína Clássica. 

A Peste Suína Clássica é muito contagiosa e específica de suídeos (porco doméstico, selvagem e o javali). Fabiano dos Santos explica que “a PSC é uma doença viral que apresenta os sintomas de hemorragias, febre alta, orelhas e articulações azuladas, vômitos, diarréia, esterilidade, abortos e morte no período de quatro a sete dias após o contágio”. 

A zona nacional livre de Peste Suína Clássica é formada pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Bahia, Sergipe e Distrito Federal. Lorival Ribeiro de Amorim, presidente da Idaron, informa que a agência “tem como meta inserir Rondônia entre estes estados, o que ampliará os horizontes da suinocultura rondoniense”.

Para Amorim, a vinda das usinas hidrelétricas incentivará o aumento do mercado consumidor. Todos os empresários da cadeia de produção suína, desde a criação ao abate, poderão se instalar em Rondônia com tranqüilidade”.

O fato de estar inserido na zona nacional livre da doença, o incremento na produção de grãos e as melhorias na infra-estrutura do Estado, darão a Rondônia os atrativos necessários para que importantes empresas do setor de suinocultura manifestem interesse em instalar aqui suas filiais. De acordo com o governador Ivo Cassol “a busca é de maiores investimentos para o setor, geração de emprego e rendas e aumento da possibilidade de exportação para diversos países, conforme ritmo acelerado de desenvolvimento verificado em Rondônia, que tem apoio irrestrito do nosso governo”.
 
Fonte: DECOM 

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Neste ano em que completa 35 anos, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) comemora o impacto do trabalho

Megaoperação destrói infraestrutura criminosa na Terra Indígena Yanomami

Megaoperação destrói infraestrutura criminosa na Terra Indígena Yanomami

As Forças de Segurança do governo brasileiro estão em ação conjunta ao redor e dentro da Terra Indígena Yanomami para impedir atividades criminosas

Projeto do CIMCERO e TJ-RO amplia estrutura para beneficiar viveiros em Rondônia

Projeto do CIMCERO e TJ-RO amplia estrutura para beneficiar viveiros em Rondônia

A parceria entre o Consórcio Público Intermunicipal de Rondônia (CIMCERO) e o Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia tem incentivado junto as pre

Gente de Opinião Segunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)