Segunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

IBAMA: Operação Ouro Verde na divisa RO


Mais de 13 milhões de reais em multas e 18,5 mil metros cúbicos de madeira apreendida. Algo em torno de 10 mil árvores cortadas ilegalmente da Floresta Amazônica, entre as divisas dos estados do Mato Grosso, Amazonas e Rondônia, na região conhecida como Três Fronteiras. É resultado da Operação Ouro Verde II, realizada pelo Ibama em conjunto com a Polícia Civil de Mato Grosso, e divulgados esta manhã pela Coordenação de Fiscalização do Ibama em Cuiabá-MT.
A Polícia Civil de Mato Grosso, dando continuidade à Operação Ouro Verde I (na ocasião foram identificadas grilagens de terras, chacinas e roubo de madeira), conseguiu fechar o cerco, identificando diversos madeireiros do extremo noroeste de MT, que vinham retirando e recebendo enormes quantidades de madeira, completamente ilegal.
Foram identificadas 11 madeireiras com madeira apreendida ou com suas atividades paralisadas pela fiscalização do Ibama. Na maior apreensão realizada, na madeireira Lagoa das Conchas Agroflorestal, foram apreendidos 10.600 metros cúbicos de madeira sem origem, ou seja, ilegais, que não deveriam ter sido retirados da floresta. Tal apreensão resultou em multa de mais de R$ 5 milhões reais.
No total, foram lavrados 27 Autos de Infração pelo órgão e 13 apreensões, resultando num total de R$ 13.142.440,73 aplicados em multas e 18.509 metros cúbicos de madeira apreendida.
Na foto pode-se observar a enorme quantidade de madeira extraída ilegalmente, e depositada no pátio da madeireira Lagoa das Conchas. São aproximados 10.600 metros cúbicos de madeira sem origem.
Objetivo atingido
Para a logística da operação, o Ibama deslocou 22 servidores de seis unidades do órgão no estado, que durante cinco dias tiveram que percorrer quase 3 mil quilômetros de atoleiros e estradas de difícil acesso para levantar todo o dano ambiental verificado na operação. Os servidores do Ibama e policias, tiveram que pernoitar vários dias numa região fortemente marcada pela incidência de malária, enfrentando chuvas e toda espécie de contratempo, na região mais inóspita do Mato Grosso.
A Operação teve apoio do Núcleo de Operações Aéreas do Ibama – NOA, que percorreu toda a região, fazendo inclusive incursões sobre o sul do estado do Amazonas, monitorando áreas e identificando responsáveis por outros três grandes desmatamentos em floresta ainda intocada. Todos estes desmates são maiores que 1000 hectares. O Ibama notificou os proprietários e estima que novas multas sejam ainda lavradas no decorrer deste mês, aumentando ainda mais a eficácia da ação.
Fonte: IBAMA 

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Neste ano em que completa 35 anos, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) comemora o impacto do trabalho

Megaoperação destrói infraestrutura criminosa na Terra Indígena Yanomami

Megaoperação destrói infraestrutura criminosa na Terra Indígena Yanomami

As Forças de Segurança do governo brasileiro estão em ação conjunta ao redor e dentro da Terra Indígena Yanomami para impedir atividades criminosas

Projeto do CIMCERO e TJ-RO amplia estrutura para beneficiar viveiros em Rondônia

Projeto do CIMCERO e TJ-RO amplia estrutura para beneficiar viveiros em Rondônia

A parceria entre o Consórcio Público Intermunicipal de Rondônia (CIMCERO) e o Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia tem incentivado junto as pre

Gente de Opinião Segunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)