Porto Velho (RO) quinta-feira, 2 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Fumaça aparece e reduz visibilidade em Porto Velho



A quantidade de queimadas entre o norte de Rondônia e sul do Amazonas favorece a concentração de poluentes na capital rondoniense.

Daniel Panobianco – Pela primeira vez este ano, a concentração de poluentes causada pelas queimadas deu às caras em Rondônia. Enquanto o interior ainda vive dias ensolarados, com céu azul, na capital o cenário mudou completamente. Neste sábado, Porto Velho amanheceu sob forte fumaça em todos os bairros. Entre as 6 e 11 horas, ainda era possível ver quão perceptível era o resultado das queimadas que ocorrem entre o norte do Estado e o sul do Amazonas, e que tiveram forte agravo nos últimos 3 dias.

Dados de METAR do Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira e Oliveira indicaram que desde as 6 horas de hoje, a capital de Rondônia esteve sob influencia da fumaça. Entre 8 e 9 horas, a visibilidade mínima chegou a marcar apenas 1100 metros de visão horizontal, o que já é considerado como fator de risco pela INFRAERO. Segundo as normas de aviação, o limite mínimo de visibilidade diurna é de 1600 metros. A partir daí, se a visibilidade estiver abaixo do patamar de segurança faz-se necessário o uso de instrumentos na pista para o auxilio em pousos e decolagens das aeronaves.

A quantidade de focos de queimadas entre Rondônia e o sul do Amazonas, regiões de Lábrea e Humaitá, aumentou consideravelmente de terça-feira pra cá. Fumaça aparece e reduz visibilidade em Porto Velho - Gente de OpiniãoSegundo dados do satélite NOAA-15, no chamado "circuito do desmatamento", que compreende todo o município de Porto Velho, além de Buritis, Candeias do Jamarí, Alto Paraíso, Lábrea e Humaitá, foram registrados 52 focos, sendo 28 nas últimas 24 horas.

A visibilidade nesta região do País só perde para o norte de Mato Grosso, área de Alta Floresta Colniza, que também estão registrando valores críticos de baixa visão diurna e noturna.

No restante do Estado de Rondônia, os ventos que sopram de nordeste começam a carregar a fumaça para as regiões de Ariquemes, Ouro Preto do Oeste, Ji-Paraná até Guajará-Mirim, porém, a concentração mais densa ainda é na capital.

O tempo extremamente seco, aliado a falta de ventos fortes na alta atmosfera, contribui para a concentração de fumaça em Porto Velho. E pelas previsões atuais, a fumaça tende a ficar ainda mais intensa na próxima semana, pois não há previsão de ventos fortes ou instabilidade que minimize a secura do ar. 

Fumaça aparece e reduz visibilidade em Porto Velho - Gente de Opinião



A época de fumaça em Rondônia vai até a segunda quinzena de outubro, sendo que o mês de setembro é considerado o mais critico em baixa visibilidade.


Foto superior mostra a baixa visibilidade na Av. Farhquar próximo ao Estádio Aluízio Ferreira na sexta-feira, 15 agosto -  Serginho/Gentedeopinião
Dados: REDEMET – NASA – INFRAERO
Fonte: De olho no tempo

Mais Sobre Meio Ambiente

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Sessenta Policiais Militares do Batalhão de Polícia Ambiental, de todo o Estado, participaram na manhã desta sexta-feira (28/2) da Oficina sobre