Porto Velho (RO) terça-feira, 25 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Frigorífico Independência suspende abate bovino em Rondônia


 
RODRIGO VARGAS
da Agência Folha, em Cuiabá

A rede de frigoríficos Independência, uma das maiores exportadores de carne bovina do Brasil, anunciou hoje a suspensão dos abates em todas as suas unidades em funcionamento no país. O motivo, segundo a empresa, é a "falta de fluxo de caixa", situação que estava a gerar atrasos no pagamento dos pecuaristas.

As dez plantas fechadas estão nos Estados de Mato Grosso (cinco unidades), Mato Grosso do Sul (duas), Goiás (uma), Minas Gerais (uma) e Rondônia (uma). Segundo a assessoria da empresa, os animais que estavam na escala de abates foram devolvidos aos fornecedores e não há prazo para a retomada das atividades.

Não foram divulgadas informações sobre o número e o destino dos trabalhadores afetados. Há menos de um mês, a empresa anunciou o fechamento de uma unidade de abates em Campo Grande (MS) e confirmou 400 demissões e o remanejamento de outros cem funcionários para abatedouros localizados em Nova Andradina e Anastácio (MS).

À ocasião, em nota à imprensa, o Independência informou que a medida estava sendo tomada em razão da elevada "ociosidade industrial" da unidade - por falta de animais, menos de 60% da capacidade de abate (mil animais por dia) vinha sendo utilizada.

"O rebanho bovino do Estado do Mato Grosso do Sul diminuiu cerca de 10%, ao mesmo tempo em que a capacidade da indústria frigorífica aumentou de 30 a 40%", dizia a nota, que afirmava que as outras duas unidades restantes no Estado continuariam "operando normalmente".

Hoje, a assessoria disse não dispor de informações sobre os motivos para os problemas de caixa da empresa. Até dezembro de 2008, a empresa tinha capacidade de abater 12 mil cabeças de gado diárias -- com produção de 10.000 peles.


Janeiro

Dados da balança comercial do agronegócio, divulgados pelo Ministério da Agricultura, indicam que o setor de carnes amargou redução de 26% na receita de exportações em janeiro, em relação ao mesmo mês no ano passado.

No caso da carne bovina in natura, a queda foi ainda mais expressiva: 53,8% (de US$ 364 milhões em janeiro de 2008 para US$ 168 milhões em janeiro de 2009). Segundo o ministério, além de redução na quantidade embarcada (38,4%), os preços pagos por toneladas registraram queda média de 25%.

A pedido da assessoria do Independência, a Folha enviou na tarde de ontem por e-mail uma lista de perguntas a respeito da suspensão e suas consequências para os trabalhadores das unidades paralisadas. Até a conclusão desta edição, não houve resposta.

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat