Porto Velho (RO) quarta-feira, 8 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Formigas carnívoras atacam cidade do Amazonas


Sâmia Mendes
Agência Brasil


Brasília - Os moradores do Novo Aripuanã (AM), a 220 quilômetros de Manaus, estão tendo de mudar os hábitos para não serem mordidos pelas formigas carnívoras que se alastram pela cidade. Os quintais que eram utilizados para roças foram praticamente abandonados. Grilos, lagartos e ratos estão desaparecendo da cidade. Agora, atividades simples, como brincadeiras no pátio e conversas embaixo das árvores, representam risco à população.

As formigas que estão causando transtornos em Novo Aripuanã são chamadas formigas de fogo ou lava-pés. A primeira colônia chegou em toras de madeira que desceram das cabeceiras de rios. Os primeiros ninhos das formigas foram percebidos no bairro Nossa Senhora da Conceição.

Vítima dos insetos, o bancário Raimundo Nonato afirma que 80% da cidade está infestada pelas formigas. "Elas atacam principalmente os animais domésticos - cachorro, cato, galinha. É difícil a gente ter esses animais porque elas atacam", afirma. Segundo ele, as formigas não poupam nem os humanos. "Está uma coisa horrível, a qualquer momento, elas estão no pé da gente", reclama.

O agrônomo da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Marcos Garcia esteve no município. Segundo ele, as formigas são nativas da região. Garcia diz que as condições da zona urbana favorecem a proliferação dos insetos e orienta a população a acondicionar o lixo de forma adequada. "É uma espécie de formiga que aproveita todo tipo de material orgânico. Por exemplo, resto de peixe, ossos, carne em geral são consumidos por essas formigas", explica.

Para evitar o acúmulo de lixo, o prefeito de Novo Aripuanã, Geramilton de Menezes, outra vítima das formigas, explicou que várias campanhas de limpeza já foram feitas para acabar com a praga. Geramilton disse que não sabe como conter as formigas. "Estou preocupado. Já estamos alcançando uma calamidade pública", alega. "Precisamos mesmo de um apoio e de uma ajuda melhor para que possamos eliminar as formigas."

Esta não é a primeira vez que amazonenses sofrem com ataques de formigas. Em diferentes épocas, três outros municípios do estado tiveram experiências semelhantes: Eurinepé, Envira e Novo Airão
 

Mais Sobre Meio Ambiente

Ji-Paraná: prefeitura encerra atividade no lixão e passa a utilizar aterro sanitário

Ji-Paraná: prefeitura encerra atividade no lixão e passa a utilizar aterro sanitário

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), encerrou nesta segunda feira (06), as atividades no lixão munic

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto